quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Um Feliz 2009!

No meu último post do ano, quero desejar a todos os leitores e familiares um Feliz Ano Novo, que 2009 seja melhor que 2008, que tenhamos a mesma dedicação aos treinos para que possamos seguir ganhando medalhas, e, mais importante, lembrem-se: "A única coisa que conta é a fé expressada em si mesmo através do amor" (Gálatas 5,6).
Voltarei em 2009, ou seja, provavelmente amanhã. Tenham juízo na passagem de ano, porque 1º de janeiro é feriado, portanto trata-se de um ótimo dia para treinar :-)

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Papo de academia

Hoje o treino de corrida não rendeu o que eu esperava.
Estava nos planos correr uns 7 km, ou pelo menos meia hora, cheguei na pista já me "achando", disparei num ritmo forte e logo em seguida senti dor nos tendões, acho que abri demais a pisada e forcei demais. Nestas condições meu treino durou uns 15 minutos. Desisti. Para este ano, deu de treinar corrida.
Saí da pista e fui para a academia. Participei de uma conversa que se não se tratasse de algo trágico, seria cômico. Eu estava no leg pressure e ao lado havia um sujeito fazendo remada sentado. O rapaz se queixou que estava "malemal" do joelho porque tinha caído de motocicleta. O instrutor perguntou:
-Há quanto tempo faz isso?
-Faz uma hora, atropelei um ciclista...
Senti-me na obrigação de intervir na conversa:
-Tchê...tu devia era tá em casa descansando!
Ele respondeu...
-Descansando em casa eu não fico forte...
Volta e meia ele andava na academia, mancando com o joelho...
Cada um que aparece, affffff...

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Qual é o seu livro preferido de corrida?

Estamos acostumados a comentar na blogosfera sobre tênis e outros acessórios para correr. Nunca comentamos sobre livros. Você já leu algum livro de corrida? Gostou? Poderia me recomendar um? Vou sair de férias em fevereiro,  assim eu poderia ao menos fazer uma corrida mental :-)

domingo, 28 de dezembro de 2008

Treino na rua!


Vivendo num lugar que é impossível de nadar o ano todo na rua devido ao clima, é sempre um momento especial poder nadar na piscina da parte externa do clube! Tenho que admitir uma coisa, tenho mais medo de água fria do que gato em dia de faxina, mas superada a complicação de entrar na água fria, nadar nestas condições é uma delícia. A água dá a impressão que fica mais fácil de deslizar, as viradas são feitas sem dificuldades e se respira bem melhor na rua do que no abafamento de uma piscina térmica. Concluindo, a piscina fria é mais "rápida" que a quente :-)
Ao mesmo tempo que eu nadava, o pessoal da minha equipe de corridas fez um longão de 30 km. Acho que não é o momento adequado para este tipo de treino nesta época de festas e principalmente pelo fato de para mim não haver nenhuma prova longa em vista, por enquanto. Tenho certeza que muitos deles vão para a Supermatona de Rio Grande!
Assim, no final da tarde, fiz uma corridinha de 10k, em 58 minutos, tempo alto devido ao calor que tanto ajudou com o treino da natação, mas para correr, é coisa é diferente!
Amanhã, 1,6 km na piscina, às 7 da manhã, tomara que o calor continue!
Posted by Picasa

sábado, 27 de dezembro de 2008

Carbo!


Na noite anterior bebi algumas cervejas com amigos, afinal é época de festas! Hoje, ao meio dia, fiz um carregamento de carbo antes de correr 10km à tardinha. Tudo será bem aproveitado :-)
Posted by Picasa

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Corrida salvou o dia

Hoje acordei às 7:00 da manhã para o que seria o dia especial da estréia do novo nariz da bike, ou melhor, do guidão, que mandei fazer uma plástica, mas quando coloquei o pneu dianteiro, vi que o freio estava com uma pressão exagerada e a roda não movia sequer um milímetro! Affff...bike é coisa complicada! Se alguém entender de freios, por favor, não se acanhe e me explique como se faz para aliviar a pressão no pneu:-)
Depois de xingá-la com todos os palavrões que tinha direito desisti de pedalar e resolvi transformar a raiva em algo útil, como por exemplo...estudar o Código de Processo Civil, em plena manhã de 25 de dezembro :-)
O almoço com a família foi num dos melhores restaurantes da cidade, e comi demais...
Por conta disso, fiquei improdutivo toda a tarde, com um peso no estômago (e na consciência).
À tardinha, consegui vencer a inércia e fui correr.
Eu já corria há uns 25 minutos e pensava em parar quando de repente...encontro a coordenadora da minha equipe de corrida! Corremos, conversamos sobre as competições, famílias, contusões, esportes e quando vi...já tinhamos corrido 12km!
Treinar em grupo é bem diferente, e para melhor!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Feliz Natal!



Como o Batman fala no video acima, durante uma longa corrida podemos aparentar cansaço, tontura, mas, como faz o Robin, temos que seguir nossa intuição, pois sempre há um prêmio esperando adiante.
Feliz natal! :-)

ps- A tradução do vídeo não é exatamente esta, apenas aproveitei as melhores partes :-)

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Nova data do triathlon na Praia do Laranjal: 1º de fevereiro

Ontem cometi o erro clássico de não checar as informações antes de passá-las adiante. Trata-se da minha mania de às vezes guardar na memória o que vou escrever, o que só faço depois de vários dias. Assim aconteceu com o post anterior, e o escrevi sem fazer a checagem da informação.
Desse jeito, infelizmente estou oficialmente fora do Triathlon da Praia do Laranjal porque estou com passagem marcada para férias em Santa Catarina no dia 31 de janeiro.
Assim, não há nenhuma competição oficial programada até o início das minhas férias.
De fato, é complicado de sair algo de oficial nesta época do ano, pois o site da Federação Gaúcha de Esportes Aquáticos mostra que estão de férias coletivas até 23 de janeiro e assim acho não se vai conhecer o calendário das competições até essa data.
Por sua vez, o SESC-RS também não divulgou nada sobre seu circuito de corridas de rua para 2009.
Enquanto espero a definição, vou seguir nadando, correndo e fazendo musculação, com um pouco menos ímpeto neste período natal-ano novo, pois preciso também me socializar, mas nada excessos...
Hoje foi natação às 7 horas, mais tarde corrida de 30-40 minutos e depois musculação.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Assim não dá :-(

A época não é apropriada para fazer reclamações, mas não tem outro jeito :-(
Tenho uma tremenda admiração pelo SESC, Serviço Social do Comércio, entidade privada de âmbito nacional, que se mantém por meio de uma contribuição das empresas. O SESC, entre inúmeras outras atividades de apoio aos comerciários, tem se destacado no incentivo ao esporte. As mais importantes são o Circuito Nacional de Triathlon e os Circuitos de Minimaratona. Graças ao subsídio do SESC paguei uns R$ 40,00 (não lembro a quantia exata, mas não foi muito mais que isso) para competir no Campeonato Gaúcho de Triathlon, mesmo não sendo sócio, enquanto que todo mundo mundo sabe o quanto é cara a inscrição de uma prova de triathlon!
Acontece que infelizmente acho que o SESC pisou na bola ao marcar para o dia 25 de janeiro o Circuito de Corridas de 10k na Praia do Cassino, em Rio Grande, juntamente com o Triathlon na Praia do Laranjal, em Pelotas.
Todo mundo sabe que muita gente que compete nos triathlons também compete nas corridas de rua, é muito simples de saber, basta ler os nomes já conhecidos que vivem nos pódiuns.
Assim, não tem explicação ambas as provas terem sido marcadas para o mesmo dia, a exemplo do que aconteceu no ano passado :-(
Se tiver que optar vou para o triathlon, mas não vou me conformar em perder uma corrida de rua na maior praia do mundo...
No ano passado, também foi disputada no mesmo dia a maratona aquática na Praia do Laranjal.
Vai ser irônico demais ver minha equipe de corridas ir à Praia do Cassino correr, minha equipe de natação disputar a maratona aquática e eu disputar o triathlon sozinho!
Dá um jeito Seu SESC!

ET (atualizado em 23/12/08, às 17:13)-Segundo o site da Federação Gaúcha, o Triathlon da Praia do Laranjal foi transferido para o dia 1º de fevereiro de 2009.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Quase sedentário no fim do ano...

O fim-de-semana foi pouco produtivo em quase todos os teatros da vida.
No sábado pela manhã, eu corri 30 minutos. Pela tarde, estudei até cansar. À noite, fui ao churrasco de final de ano da academia. Quase nunca bebo álcool, mas como lá pelas tantas terminaram os refrigerantes, e como estava muito calor, não tive muita escolha.
Enquanto eu bebia, uma pessoa para quem eu recém tinha sido apresentado disse que eu não aparentava a idade que eu tinha. "Tche, tu é conservado em álcool!"
Na verdade, o que mais bebo é água e...Gatorade!
Hoje, me sentindo cansado, não fiz nada de importante a não ser ficar na TV e no PC. Lembrei do churrasco de ontem e fiquei pensando...será mesmo que o fim-de-semana foi tão improdutivo assim? hmmm...
Bueno, amanhã é dia de fazer 1,7 km na piscina às 7:00 da manhã!

sábado, 20 de dezembro de 2008

Evite resoluções e estabeleça objetivos para 2009

É melhor ter objetivos, porque a palavra "resoluções" dá a idéia de algo que fica no limite dos planos.
Resoluções lembram aquele tipo de pessoa que todos nós conhecemos ao menos um na vida, que no final do ano decide parar o cigarro, iniciar academia, fazer regime, e nunca faz nada por que janeiro é tempo de férias, fevereiro é Carnaval, março voltam as aulas, em abril o feriadão da Semana Santa atrapalha os planos, maio começa a esfriar, junho é inverno e chove muito, na primavera venta demais, termina o ano e tudo fica na estaca zero.
Do contrário, ter objetivos é o equivalente a ter um caminho a ser percorrido e chegar a um resultado.
Mais importante que se limitar às resoluções, é ter objetivos. Por exemplo: vou correr uma meia-maratona (objetivo), para isso vou correr 4 vezes por semana.
A diferença é óbvia, já que as resoluções ficam no campo das idéias e os objetivos obrigam o sujeito a percorrer um caminho. Desse jeito, é mais provável que sejam cumpridos.
Falando nisso...quais são seus objetivos para 2009?
ps-depois vou dizer os meus objetivos :-)

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Onde tudo começou!

Esta é a ASCORP-Associação dos Corredores de Rua de Pelotas, minha equipe de corridas. Foi graças a ela que deixei de correr sozinho e entrei no mundo das corridas de rua. Vários atletas da ASCORP participaram da etapa final do Circuito SESC/RS de Corridas de Rua.
Parabéns ao Luis Fernando, 4º lugar geral masculino; ao Éverton, 3º lugar, cat. 20-24; ao Seu Idemar, 1º lugar, cat. 60-64 anos (que exemplo Seu Idemar!!!); a Luana, 1º lugar/fem, cat. 20-24 anos (parabéns Lú!) e a Andrea, 3º lugar/fem, cat. 25-29 anos (que organiza tudo e nos atura nas viagens).
Parabéns para nós, que continuemos com muita disposição, saúde, medalhas e troféus em 2009 :-)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Prêmio Dardos


O Bruno, do Correndo na Chuva, me avisou que o Jorge, do JMaratona, indicou meu blog para o prêmio Dardos. O Jorge escreveu que

“Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web. As regras para receber o prêmio são:


1) Exibir a imagem do selo;

2) Linkar o blog pelo qual você recebeu a indicação;

3) Escolher 15 outros blogs a quem entregar o Prêmio Dardos;

4) E avisar a todos, claro!"


Estas são as minhas indicações


1) Jorge, do JMaratona

2) Bruno,do Correndo na Chuva

3)Carlos, da Minha Corrida

4)Stéphanie, do Stéphanie Perrone

5)Mayumi, do Running Kitigai

6)Antônio, do Palavras de Corredor

7)Joaquim, do Pára-que-não-pára

8)Leandro, do Corro mesmo

9)Lucy, do Just Run

10) Nadais, do Keep Running

11) Eduardo, do Por que eu corro

12) Wladimir, do Vou e Volto Correndo

13) Pablo, do Triathlon

14) Lucas Pretto, do Pretexto

15) Ana, do Detesto blog


Peço desculpas se esqueci de alguém, a lista é só exemplificativa (numerus apertus) :-)

Opções



O Criador nos deu o livre arbítrio. Então não faça bobagem :-)

Dia de molho

Hoje foi um dia sedentário.
Originalmente, pensava em pedalar 20km na praia, com o olho no triathlon no final de janeiro, mas como fiquei com os tendões doloridos de ter usado pela primeira vez o tênis ASICS gel, resolvi ficar de molho em casa. Só de pensar em girar o pedal já me dói os tendões!
Perto do meio-dia comprei um par de palmilhas anti-impacto numa loja especializada. Quando estava comprando me deparei com um par de meias antibolhas. Senti que a meia tinha uma textura espessa, notei que não tinha costuras na borda e achei que valia a pena os vinte reais o par.
Tomara que valha mesmo!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Teste do ASICS

Hoje testei o meu novo ASICS gel. Como era a primeira vez que ia usar o tênis, resolvi correr sem usar a palmilha para proteger os calcanhares que sempre uso.
Deixei meu carro no estacionamento que fica perto do local, caminhei uns 5 minutos em ritmo acelerado para aquecer, cheguei na pista e alonguei uns 8 minutos. Normalmente alongo mais tempo, uns 10 minutos, mas estava ansioso para testar o tênis!
O local era pista de saibro, já consolidado, trata-se de um piso mais macio que asfalto e mais duro que areia.
As condições do tempo eram secas, ventosas, temperatura moderada, tudo normal para esta época do ano.
Nas primeiras pisadas eu gostei do tênis, pois ele é leve, muito mais leve que o defunto Nike Dart IV pesadão que tinha. Mas o ASICS é mais pesado que meu Adidas Lifestrike. De uma maneira geral, o ASICS não atrapalhava em nada.
Mas não demorou e logo comecei a sentir as dores nos tendões que sentia quando usava o velho Nike!
Senti um desânimo total. Não foi culpa do ASICS, porque se eu já sentia estas dores com outro tênis. Vou mudar a tática da próxima vez. Não devia testá-lo sem usar uma palmilha ortopédica que sempre uso para proteger os calcanhares. Vamos tentar outra vez. Depois eu conto no que deu.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

ASICS gel


O treino de sábado, que era para ser de 10km e virou 5km, com um velho Nike Air, só me serviu para ensinar que eu tinha que aposentá-lo urgentemente.
O ASICS é muito apreciado pela galera do triathlon, embora irei usá-lo exclusivamente para correr. É a primeira vez que compro um ASICS, depois eu vou escrever como foi treinar com ele.
Posted by Picasa

domingo, 14 de dezembro de 2008

O longão do findi


No sábado compensei o sono que estava atrasado desde a quinta-feira, quando fui à festa do Multiesporte. Nem pensei em acordar cedo para correr, como sempre faço.Saí à tardinha para treinar e resolvi incluir no treino uma leve depressão que existe no local de treino. Foi bom ter incluído a depressão na corrida, mas tirando isso, o que mais valeu a pena neste treino foi a conclusão de que o tênis que usei deve ir para a aposentadoria compulsória. Já!Sentia os calcanhares totalmente desprotegidos. O amortecedor do tênis não presta mais! Só vai servir para levantar peso e ir no clube nadar.Hoje aconteceu uma história comigo que tenho certeza que é familiar para os meus colegas blogueiros. Há umas semanas atrás um leitor do blog que eu não conhecia me convidou para treinar, pois mora em Pelotas também. Pela manhã, passei na casa dele e saímos para pedalar 20km e corremos 5km, encarando o tempo ventoso, como na foto de cima, pensando no triathlon no final de janeiro. Pablo, o nome dele, viu o triathlon do SESC do ano passado, se apaixonou pelo esporte, largou o cigarro e a bebida e está treinando forte para a etapa de 2009. Ele já tem um blog também. Boa sorte para nós!
Posted by Picasa

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Missão cumprida

Ontem treinei natação no clube às 7:00, trabalhei, estudei na parte da parte, à tardinha corri 10k, em 50 m. 02 seg. e depois fui à academia levantar peso.
Na academia, depois da série de exercícios, vi que o relógio marcava 20:30, alonguei e fui correndo para casa me arrumar para a festa dos destaques dos esportes do ano, marcada para as 21 horas.
Cheguei na festa e logo na entrada, vi duas minas maravilhosas, oferecendo alguma coisa para os convidados, e ao passar, uma delas perguntou, com a cerimônia de um funcionário de repartição pública: "o senhor aceita uma taça de champagne Salton?". Quase que perdi a vontade, mas como era grátis...
Meio sem jeito, lutando contra a timidez, com a taça de champagne Salton, entrei no salão do clube, que é muito grande e demorei bastante até achar a mesa dos colegas da equipe de natação.
A festa era muito rica em merchandising (acho que é assim que se escreve), pois até um Citroen C3 estava em exposição na entrada. Havia também uma bóia, uma bike indoor e outras bugigangas, que acho que ninguém ligava. Com exceção do C3, óbvio!
O banner do fundo da festa tinha dúzias de empresas patrocinando. É o tipo de negócio que para quem é festeiro rende um bom dinheiro, levando-se em conta o número de patrocinadores. Imagina, o sujeito promove a festa, se diverte e ganha dinheiro!
Logo começou a cerimônia. Havia prêmios para esporte de tudo quanto era gosto. Desde o destaque "arrancadão de tração dianteira" para todo magrão que gosta de turbinar a caranga; passando pelo destaque da pesca, para os mais sossegados; e destaque jogo de damas para os velhinhos da praça da prefeitura.
Não demorou muito para a minha colega da natação receber o prêmio. Merecido por sinal! Trata-se de uma mãe de dois filhos adolescentes, profissional autônoma e influenciada pela filhota que estuda educação física, passou a nadar, primeiro por brincadeira e depois arranjou tempo para treinar sério e virar uma nadadora de elite! Falei pro filho dela: tens uma supermãe!
Depois, os discursos tomaram um rumo do tipo: "fulano foi...", "beltrano era...", "na década de 60 ciclano foi...", "agora o prêmio vai ser entregue pelo ex-jogador...".
Assim, eu não conseguia mais controlar o sono. Nem conseguia disfarçar. Acho que quando estou parado sem trabalhar, estudar ou treinar meu cérebro ordena meu corpo dormir. É como o modo standby do meu computador!
Lá pelas tantas, eu ouvia o promoter da festa dizer "obrigado", "obrigado pessoal" e achava que a festa estava terminando, mas não, era para dispensar os homenageados e chamar os próximos...
Perto das 2 horas, vi o pessoal da mesa se levantar, tiramos fotos, nos despedimos e foi a hora de ir embora.
Felizmente, caia uma chuva enquanto eu caminhava para o carro, o que me deu mais vigor para dirigir até minha casa.
Pensando melhor...acho que, realmente, dormi na festa, mas fiz o melhor que pude...
Missão cumprida :-)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Será que tenho que ir mesmo?

O esporte nos leva a lugares que a gente não espera.
Por exemplo, nunca imaginei que um dia iria participar de uma festa anual dos destaques esportivos da cidade.
Não sou homenageado, mas vou ir para prestigiar uma colega da equipe de natação que vai receber a homenagem. Se não fosse por ela e pela equipe, óbvio que não tirava meus pés de casa de jeito nenhum! Principalmente pelo fato de não gostar muito de sair à noite.
Mas afinal, é fim de ano! Algumas regras podem ser quebradas, observando a ética de Aristóteles hehehe
Fato curioso, é que o promoter deste evento, lá pelo ano de 2005, fez um pedido administrativo de patrocínio à Prefeitura. O pedido foi indeferido por mim. São os ossos do ofício, pois não havia interesse público na despesa. Acho que a função de funcionário nem sempre é compreendida.
Assim, tenho a impressão que vou testar a popularidade deste blog hoje.
Se eu chegar mais cedo em casa, já sabem por quê! :-)
Bueno, hora dos meus 10km...

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Reforço na natação

Há dois meses atrás, um diretor teimoso do clube embestou em não querer emprestar o material do clube para a equipe master de natação. Depois de muito bate-boca, xingamentos e berreiro generalizado, o clube voltou atrás e liberou o material.
No início da semana, fui comprar uma bomba para encher o pneu da bike e, de surpresa, encontrei na loja um monte de equipamento de treino para natação.
Resolvi comprar o material para usá-lo no caso do diretor turrão mudar de idéia.
Todo o material é da Speedo. Gostei muito da prancha (vê-se embaixo). Contudo, não gostei do flutuador da Speedo. Embora o encaixe dele seja muito bom por causa do formato anatômico, ele não ajuda em quase nada na flutuação. O palmar ainda não testei. Ainda tinha um macaquinho de natação/triathlon da Speedo na loja. Hmmm com o décimo 13º bombando...heheheh. Para ver!
Posted by Picasa

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Ética do atleta no final de ano

É a velha questão da eterna batalha entre a mente e o corpo. Fim do ano trata-se de uma época complicada. Achamo-nos nesta época caminhando no fio da navalha entre uma data que é o símbolo máximo da religião cristã e o consumismo puro e simples, mais ainda com os apelos das autoridades oficiais para o brasileiro ir as compras para impedir que a economia do Brasil vá também para o buraco.Não se deve esquecer o fato que muita gente sente-se triste, frustrada e ansiosa nesta época. Para muita gente, o final do ano é stress puro e simples!Questão não menos importante, é administrar os jantares nesta época do ano. Já fui a um jantar da equipe master de natação do clube na sexta-feira. Hoje tem outro jantar no clube. Falta ainda o jantar com o pessoal do trabalho e sabe-se lá quantos mais serei convidado!Agora, como resistir ao apelo da gula nesta época? Vou dizer "não, obrigado, sou atleta"? Ou ceder à tentação e comer a ponto de noutro dia afundar na piscina? Concluo de tudo isso com uma máxima de Aristóteles, quando escreveu A Ética: "A virtude está no meio-termo". É isso aí, a vida, os treinos e as competições seguirão em 2009. O mundo não vai acabar em 31 de dezembro. Assim, a solução é contentar a todos: o cidadão e o atleta :-)

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

O fantástico Sr. Takarada

video
Se você está na  parte sofrida dos últimos 25 metros da natação e aparece aquela vontade de desistir, lembre-se de uma coisa: pelo menos você tem os dois braços. E isto é um bom começo.
Infelizmente, não é o caso do Sr. Osamu Takarada, que não obstante sua deficiência física, é um nadador competitivo no nado peito e borboleta que concorre na categoria 65 anos.
Quando vi o Sr. Takarada no Campeonato Gaúcho Master de Natação,  achava que seu forte se resumia à largada e à virada, coisas essenciais numa prova de curta distância. Mas estava errado. Além de largar e virar muito bem, ele também é muito forte na braçada. 
Como prova, aí está o vídeo dos 100 metros/borboleta, em que nos últimos 50 metros, o Sr. Takarada  abriu tanto em relação aos concorrentes que nem os vemos na imagem. Na chegada, o Sr. Takarada foi ovacionado pela galera. Ele merece :-)

domingo, 7 de dezembro de 2008

Uma relação de amor e ódio


Eu e a minha bike
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Tirei a Marieta da garagem. Marieta é o nome da minha bike. Ela é uma Caloi 10 cinza e branco, mas pegou tanto pó no inverno que agora está mais para preta que qualquer outra cor.
Hoje pedalei (rápido) com a Marieta na praia do Laranjal durante 30 minutos.
Cheguei lá e para o meu desgosto tinha muito mais gente que eu pensava. Dava para pedalar, mas teria que redobrar a atenção com pedestres, crianças, carros, ciclistas, aviões caindo...
Falando em atenção, isto é o que dá o maior prazer em pilotar uma bike, principalmente rápido, porque nada me faz pensar em outra coisa no mundo senão na pedalada. Minha cabeça é uma verdadeira viagem e tenho os pensamentos mais longínquos quando estou correndo ou nadando. Mas isso não acontece quando estou pedalando, pois tenho idéia fixa naquilo que estou fazendo, uma vez que qualquer bobagem que se faz numa bike...é uma baita confusão na certa! Claro que por mim eu me garanto, mas pelos outros...
Por outro lado, cansei de ler notícias de acidentes que acontecem com ciclistas e isso não é coisa exclusiva de terceiro mundo, que vivem dizendo que aqui o pessoal não respeita, que os motoristas são imprudentes, blah, blah, blah, já que leio com freqüencia sobre ciclistas que tiveram a mesma sorte na Europa, Estados Unidos e o mundo afora.
No treino de hoje eu vinha rápido pela avenida principal da praia e um tiozinho, com jeitão "não-tô-nem-aí", atravessou a rua lendo o jornal, não olhou para os lados, desceu a calçada e se atravessou na minha frente. Só deu tempo para freiar, gritar "oooopa!", e ele, felizmente, deu um passo para trás e subiu na calçada de novo. Tudo aconteceu em menos de um segundo!
Isto me fez pensar que depois do triathlon de janeiro, a melhor coisa a fazer é guardar a bike, tirar férias e recomeçar a temporada com treino forte de natação e continuar a correr.
Gosto da Marieta, mas durante o ano é melhor deixá-la na garagem para não dar confusão!
A foto aí do lado foi no inverno, num passeio romântico com ela pelo interior :-)

sábado, 6 de dezembro de 2008

Paciência

O ser humano é mesmo complicado.
Fui caminhante por alguns anos, acho por uns dois ou três anos. Passei a caminhar quase todos os domingos.
Acontece que eu achava que caminhar era algo muito devagar, tomava tempo demais e queria imitar os atletas olímpicos. Passei a caminhar cada vez mais rápido e não adiantava. Continuava insatisfeito.
A esta altura, eu já estava sem paciência para caminhar, afinal caminhar 5 km leva uma hora, enquanto que correndo a mesma distância levo 25 minutos, em ritmo lento!
Então para que esperar tanto tempo para percorrer 5km? Melhor é correr!
Com o tempo a distância da corrida foi aumentando para 10km, 16km, 21km...
Imagina quanto tempo eu levaria para percorrer 21 km caminhando?? Haja paciência!
Pois hoje pela manhã fiz minha corrida de 10km e encontrei uma colega de academia que caminhava e ela disse que se cansa só de me ver correndo. "Tens que correr então mulher!", respondi. Ela respondeu: "ahhh não tenho paciência..."
Afff...o ser humano...

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Por que a Cicarelli corre



Gostei deste vídeo. Cicarelli dá bons motivos para correr :-)

Próximo objetivo!

Dia 25 de janeiro de 2009 vai ser disputada em Pelotas, na Praia do Laranjal, a 1ª Etapa do Campeonato Gaúcho de Triathlon.
Faz um bom tempo que não treino com a bike, mas até lá dá tempo para praticar alguma coisa. Resultado é o que menos importa, ou melhor, o que importa é chegar :-)
Através do blog, consegui parceria para treinar na praia onde vai ser disputado o triathlon. Viva a tecnologia!
Não dá para não ir, pois triathlon disputado aqui no quintal de casa não dá para perder por nada deste mundo!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

É aconselhável mudar o tênis para treinar?

Estou numa dúvida.
Sei que muita gente usa vários pares de tênis, um par para correr, outro para treinar, outro para competir em prova de 10 km, outro para maratona etc.
Mas eu costumo treinar e competir com o mesmo tênis.
Acontece que toda vez que treinava, estava sentindo dores em ambos os tendões logo que iniciava a correr. A dor durava uns 20 minutos, até aparecer o efeito da endorfina, quando então passava a dor.
Acho que não era problema de alongamento, pois alongo 10 minutos antes de correr! Tampouco acho que não se trata de excesso de treino, já que estava correndo 30 ou 40 minutos, três vezes por semana. Nada de excepcional.
Então no dia de ontem resolvi fazer uma experiência e mudar de tênis para correr. Corri 10km, em 52min 02s, e não senti absolutamente nada nos tendões.
Então, concluo que é recomendável ter vários pares de tênis para treinar para evitar o impacto sempre no mesmo local? Como fazem os colegas?

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Lições que ficam

Esporte para mim é diversão, uma diversão muito séria, mas é diversão do mesmo jeito! Se não fosse assim, eu NUNCA acordaria às 6:00 da madruga para nadar!
Assim, posso dizer que o fim-de-semana da 4ª Etapa do Campeonato Gaúcho Master de Natação foi um dos melhores da minha vida!
Ao contrário do resto da equipe do clube, não trouxe nenhuma medalha, mas todas as lições valeram, tais como me grudar em quem estiver controlando a programação e perguntar: "falta muito" ou "posso aquecer", não me mexer na raia depois do alto-falante dizer "às suas marcas", na verdade, esta eu já sabia, o que não sabia é que ia acontecer comigo e ser desclassificado!
Aprendi o quanto que o espírito de equipe, o incentivo e a solidariedade entre todos é importante.
Não menos importante, fui testemunho de uma valiosa lição de vida, que registrei com a minha câmera, mas vai ficar para o próximo artigo, porque daqui a pouco é hora de correr na esteira!
Posted by Picasa

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Dia da lambança


Segundo dia

No domingo, o sol tórrido de Porto Alegre deu uma trégua e o tempo ficou nublado, o que não impediu do mormaço continuar. Como sempre, logo ao chegar, fomos à piscina fazer o aquecimento.
Neste último dia, eu iria nadar na prova dos 200m/livre e 50m/livre.
Admito que não estava muito a fim de participar da prova dos 200m/livre. Sentia cansaço. Mas tudo bem, quando me chamarem, irei lá. Desta vez, conseguimos assento na arquibancada coberta da piscina e fiquei esperando minha vez de ser chamado, perto do treinador. Lá pelas tantas, ouvi um "cadê o Rodrigo?", "onde ele tá?", perguntei o que houve e eles perguntaram o que estava fazendo ali, não entendi nada e o Coordenador apontou para a galera que estava alinhando para a largada dos 200m/livre masculino...Simplesmente não ouvi me chamarem e perdi a prova!
Sobrou os 50m/livre...
Desta vez fui para a concentração bem antes da minha série e esperei. Completei o ritual de ser chamado, apresentar papeleta ao árbitro, alinhar na largada. Larguei e nadei com toda a força que tinha, afinal era só chegar até o outro lado! Acontece que estou acostumado demais a nadar em piscina de 25m...nos últimos 25m, pra variar, estava sem força outra vez. Toquei na borda e uma fiscal perguntou se eu era o Rodrigo e disse que sim. "Pode sair por aquela escada". Fui até a escada para sair da piscina pensando afinal por que a fiscal queria saber meu nome, não sou nenhum nadador de elite ora...Então saindo da piscina ouvi pelo alto-falante: "Informamos que o atleta da raia 6 (ou seja, eu!) foi desclassificado." Afffff que dia...
Não perguntei nada para ninguém enquanto saia da piscina, nem olhei para os árbitros, ao chegar no pessoal da equipe, eles me cumprimentaram pelo tempo (40 s, cravado), mas eu fui o primeiro a dizer: "pena que fui desclassificado..." O motivo foi que eu me mexi antes de dar a largada. Que saco! O Coordenador e o Treinador falaram isso para mim uma dúzia de vezes e na hora deu o branco e esqueci!
Segue o post mais tarde...
Posted by Picasa

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Primeiro dia do Campeonato Gaúcho Master de Natação

Primeiro Dia

No sábado, o calor de Porto Alegre mostrava toda a sua glória. Põe calor em cima disso! Eu e a equipe nos abancamos no clube e passamos a tarde mexendo as cadeiras atrás de uma sombra. Meu filtro solar fator 50 salvou minha vida!
O SESC campestre é um clube muito bonito, cheio de áreas arborizadas, há uma piscina olímpica, duas enormes piscinas infantis, pista de corrida, campo de futebol, tinha absoluta certeza que ia passar um 'findi' muito agradável, pouco importando o resultado!
Montamos o acampamento e fomos aquecer na piscina. A água era fria, mas quem ia se importar com aquele calor?!
Logo que caí na água, meio nervoso, senti que o óculos que eu estava usando não ia dar certo. Não enxergava nada! Só via vultos. Com o sol de frente, não via absolutamente nada. Saí correndo para nossa base e peguei o óculos novo. Como nunca tinha saltado com o óculos novo, treinei MUITOS saltos com ele, até sentir a cabeça doer!
Feitos os ajustes, nadei uns 200 metros, saí da água e fui esperar minha vez de competir.
Minha primeira prova foi a dos 400m/nado livre.
Pouco antes da prova o Coordenador me chamou para ir alongando e me ensinou o caminho da área de concentração dos nadadores que aguardavam a chamada do árbitro para entrar na área da piscina. Sentia-me como gado indo ao matadouro, mas tudo bem! O árbitro chamou meu nome, entreguei a papeleta com meu nome e fui até a raia da minha largada. Atrás da cerca, quem estava? O Coordenador! Ele passou as instruções finais, ajustou a toca, o óculos, affff...Lembro que a fiscal (muito legal ela) disse para mim: "pode subir" e subi, desajeitado, mas subi!
Tentei sair forte no início, seguindo a linha preta, na primeira virada lembrei que se tratava de uma prova de raia dupla, onde dois nadadores dividem a mesma raia! Que saco, esqueci! E se provocasse um acidente? Imediatamente após a virada fui para o lado direito, mas será que era o direito mesmo? Sim, era. Nossa! Quanta coisa é possível de passar pela cabeça numa fração de segundo! Lá pelos 150 metros, eu "morri", comecei a virar por cima, não tinha mais fôlego para fazer a virada olímpica. Terminada a prova, eu acho que levando em conta minhas condições físicas, saí até bem da água.
A segunda prova do sábado foram os 100m/livre. Claro que eu a faria num ritmo muito mais forte que nos 400m! Saí muito forte, mas lá pelos 75m, 'morri' outra vez. Descobri uma coisa muito ruim que acontece na natação. Uma das piores sensações do mundo acontece quando estamos com muita dificuldade para respirar, e quando viramos vem marola dos competidores e aí engolimos água, ar que é bom, nadica de nada! Dá uma sensação de desespero! Saí da água completamente desorientado, com as pernas tremendo, sem ar, tinha a sensação que não ia chegar ao local da equipe! Mas sobrevivi ao primeiro dia.
Segue amanhã :-) Posted by Picasa

domingo, 30 de novembro de 2008

Aquecimento

video
Pelas 8:00 manhã, a piscina do SESC foi liberada para o aquecimento. Sentia-me desajeitado e nervoso ao entrar numa piscina olímpica. Logo que caí na água fria, comecei a nadar, mas deu tudo errado. Meu óculos velho, no qual eu confiava mais, ficava todo embaçado e contra sol eu não enxergava quase nada. Levando em conta que a prova seria disputada no modo "raia dupla", na qual dois nadadores nadavam na mesma raia, imaginava que poderia bater em algum competidor. Tudo bem que isso pode acontecer num treino, mas durante uma competição oficial é demais!
Assim, saí da piscina e coloquei meu óculos novo da Adidas.
Eu não havia ainda testado o óculos novo em sequer um salto! Assim, treinei várias vezes o salto com o novo óculos, tanto que saí da água sentindo dor de cabeça. Fiz inúmeros ajustes, deixando-o cada vez mais apertado, toda vez que saltava e notava que entrava água dentro.
Affff...natação é esporte que dá trabalho para quem usa lentes de contato! Mas fazer o quê? Pior é nadar 400m com o óculos cheio d´água!
Seguirei amanhã :-)

Quase como na Praia!

Viajei a Porto Alegre na sexta-feira à noite para disputar a última etapa do Campeonato Estadual Master de Verão 2008. Fui sozinho a Porto Alegre e encontrei o pessoal da equipe no hotel que fica dentro do Clube Farrapos, chamado de Hotel de Trânsito. No dia seguinte, bem cedo, fomos ao Clube SESC Campestre, no Bairro Alto Petrópolis. O clube é muito bonito, com ampla área arborizada, há duas grandes piscinas infantis e uma piscina olímpica que gostei muito de nadar!
Fazia um calor bem típico de Porto Alegre, deste jeito não foi um grande problema entrar na piscina de água fria. Pelo contrário, quem conseguia nadar numa piscina de água fria naquele dia em Porto Alegre podia se considerar feliz!
Posted by Picasa

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Parece "findi" na praia


Minha bagagem para o Campeonato Estadual Master de Natação que vai ser disputado sábado e domingo em Porto Alegre. É de se estranhar o guarda-sol e a cadeira de praia, mas fui aconselhado a levar. Dizem que não ter lugar para todo mundo na sombra. Menos mal, lá vou procurar meu lugar ao sol, mas por precaução vou levar meu filtro solar FPS 50 :-)
Posted by Picasa

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Tragédia na terra do Ironman

O Estado de Santa Catarina é um dos lugares mais belos do mundo. Trata-se de um lugar de belíssimas praias, florestas e montanhas, que não me canso de fotografar toda vez que viajo para lá, desde os meus tempos que era mochileiro.
Se existe um lugar que conheço neste mundo que poderia chamar de paraíso é o Estado de Santa Catarina.
Infelizmente, nos últimos dias, devido às chuvas intensas, a tranqüilidade e a aparente solidez das montanhas de Santa Catarina transformaram-se em avalanches de lama e água que levaram o caos, a morte e a destruição.
Em algumas cidades, como Itajaí, impera o caos completo. Há relato de saques, espertalhões aumentando preço de produtos essenciais, falta comida e o presídio local, por falta de espaço, está se recusando custodiar os flagrantes, normalmente saqueadores.
A Defesa Civil, as Forças Armadas e autoridades locais fazem o que podem, mas há 80.000 desabrigados para atender. Ainda há cidades que estão completamente isoladas que só chega ajuda de helicóptero.
Hoje pela manhã, na tela do caixa eletrônico do Banrisul onde trabalho mostrava o número da conta-corrente do Fundo Enchente 2008 SC.
Pensei que "se posso pagar R$ 150,00 por um par de tênis para ir à academia, posso fazer algo por alguém que perdeu tudo na enchente".
Para quem se interessar, na tela inicial do caixa eletrônico do Banrisul estão todos os dados para fazer o depósito. Utilize a opção "serviços" e não "pagamentos" e digite os números que mostravam na tela.
Neste link a Folha de São Paulo mostra outras formas de ajudar.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Rumo ao Campeonato Gaúcho Master de Natação

A preparação para a 4ª Etapa do Campeonato Gaúcho Master de Natação está na reta final. Hoje, no treino pela manhã, o Coordenador da Equipe perguntou meu tempo nos 400 m livre. Recebi uma careta de resposta. Ele pergunto meu tempo dos 50m e 100m e ele deu a mesma resposta.
Pensei: "por que então querem que eu vá?"
Depois lembrei que uma vez eu disse a professora de natação, ao ser perguntado se queria fazer parte da equipe do clube, respondi que "a genética não me ajudou e não tenho jeito para ganhar nada, mas posso participar". Ela respondeu que era só para o clube ter mais um representante nas provas de natação. Ah...então se é assim...
Tanto que é assim que depois o Coordenador me disse que é preciso plantar agora para colher no futuro. Sabe-se lá quando!
Este vai ser o espírito da competição. Neste momento, não espero absolutamente nada! :-)

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Aproveite o dia!

Tenho uma enorme admiração com a turma que corre, nada, pedala ou faz triathlon e compete por faixa etária. Estas pessoas, quase sempre, dividem o esporte com o trabalho, estudo e família, o que, apenas por isso, já as torna campeãs! Mas haja força força de vontade para tornar o treino viável.
Não raro estas pessoas se acordam antes do sol nascer e já encaram o treino, tomam banho e chegam ao trabalho às 8 da manhã. À tardinha, vão à academia fazer musculação.
Sempre quis fazer o mesmo, mas fazer qual esporte exatamente?
Pedalar nem pensar! Precisaria de meia hora para arrumar a bike, colocar roupa, capacete, óculos e rezar para não ter nenhum pneu furado no meio do caminho! Para não falar que teria que voltar para casa tomar banho e sair outra vez para trabalhar. Só ia funcionar se eu acordasse às 4 ou 5 da manhã!
Correr daria no mesmo. Sairia para correr, suar e voltar para tomar banho, trocar de roupa e sair de novo para trabalhar.
Ontem os colegas da equipe de natação me convidaram para treinar às 7:00 no clube, disse um talvez "defensivo", mas pensei depois...por que não???
Assim, me acordei às 6:00 em ponto, tomei um café rápido e exatamente às 7:10 caí na piscina, ouvindo do coordenador da equipe: "olha quem tá aqui!"
Treinei até às 8:15, tomei banho no clube (vantagem de treinar num clube ou academia!) e fui o primeiro a chegar no trabalho! Não me sentia cansado, pelo contrário, meu cérebro estava raciocinando muito bem!
Estou muito contente, porque uma etapa importante é cumprida já ao iniciar o dia e eu não estava muito feliz por para casa às 22 horas depois de treinar sozinho na piscina do clube.
A regra agora vai ser esta: natação 4 ou 5 vezes por semana, sendo 2 ou 3 vezes às 7 da manhã!
Conta a história que uma vez perguntaram para Napoleão Bonaparte por que ele dormia apenas 4 horas por noite e ele respondeu: "Enquanto estou dormindo não posso desfrutar das glórias de ser o Imperador da França".
Enquanto não somos imperadores de alguma coisa, desfrutemos das glórias do esporte, bem cedo pela manhã :-)

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Pós-ventania


A dureza da prova justifica mostrar a medalha que ganhei no 4º Circuito CEFET de Corridas de Rua. Quando me chamaram para recebê-la, eu estava colocando as calças, assim o mestre de cerimônia teve que esperar um pouco :-). Estou esperando a galera mandar as fotos da corrida para mim, já que esqueci da minha câmera.
Hoje é dia de recuperação na piscina. Só vou nadar uns 500 m, "soltinho" :-)
ps-hoje o vento diminuiu um pouco, mas ainda escuto o zumbido!
Posted by Picasa

domingo, 23 de novembro de 2008

A Corrida do Vento

O que afinal está acontecendo com o clima?? A Lucy, do Just Run, disse que o vento está atrapalhando os treinos dela. E o mesmo eu digo aqui. Só que a Lucy mora em Santos e eu em Pelotas! A globalização chegou ao clima?

Não lembro mais da última vez que passei um dia sem ouvir o vento uivando lá fora. Verdade que o clima está "bom", não chove, a temperatura está moderada. Mas venta. Venta sem parar. Venta todo o tempo. Venta a ponto de doer a cabeça.

E o que marcou a 4ª Etapa do Circuito CEFET de Corrida de Rua? Acertou quem pensou no vento!

Se a galera não já estivesse com paciência esgotada de tanto vento, acho que todos iríamos dar boas risadas do que víamos antes, durante e depois da prova.

Logo que peguei meu número (o 007, do James Bond), o papel saiu voando e tive que ir correndo atrás. Perto de mim, os voluntários tentavam erguer o pórtico da largada, sem sucesso. Depois me disseram que os soldados do Exército tentaram fazer o mesmo e alguns deles caíram sentados depois de outra tentativa frustrada de colocar o pórtico no lugar. Durante o percurso vi alguns cones de sinalização fora do lugar. Umas duas vezes vi os soldados correndo atrás dos cones que o vento levava.

A corrida era de 16 km, na forma de um circuito que totalizava 8 voltas.

A largada era no Parque do Trabalhador. Foi legal ver que a competição atraiu pessoas de Bagé, Ijuí, Rio Grande, Caxias, Gravataí . Atleta que é atleta vai atrás onde tem corrida! Para mim era uma alegria participar de uma competição que eu não precisava acordar às 3 da manhã :-)

Depois de erguido o pórtico da largada (finalmente!), saiu o grupo feminino. Alguns marmanjos desavisados largaram junto e tomaram vaia quando voltaram.

Largamos e logo em seguida entramos na avenida na parte a favor do vento. É curioso que quando corremos a favor do vento, não ouvimos nada zunindo nos ouvidos. Assim foi até o final da reta. Mas na parte da volta, contra o vento, a situação era caótica. Na foto, eu marquei em vermelho a parte da volta, eu a chamava de "reta do inferno". Parecia que cada passada, eu tinha que mentalmente pedir para o corpo mover as pernas. Além disso o circuito tinha duas subidas, elas não tinham nada de muito dramático, mas para quem está acostumado a treinar na pista plana, corria contra o vento e ter que fazer isso 8 vezes, ou 16 melhor dizendo, a coisa mudava de figura!

Assim, a corrida foi uma longa seqüência de retas rápidas com vento levando e retas muiiiiito demoradas com o vento contrário. Acho que para os corredores de elite esta corrida nem foi um bom termômetro para medir o preparo, pois bastava uma breve calmaria na "reta do inferno" e o cara ficava mais rápido, aliás, beeeeem mais rápido! Mas no meu caso, eu ia sofrer do mesmo jeito :-)

Bem menos preparado que na Meia-Maratona do Servidor Público, eu via muita gente me ultrapassar nas subidas, outros aproveitavam as descidas e me passavam também. Em corridas na forma de circuito, com muitas voltas, o cara que é pangaré com eu tem que ter muita moral para não desanimar vendo tanta gente ultrapassando!

Dona Endorfina apareceu lá pelos 25 minutos de corrida. Atletas conhecem seu corpo. Eu me sentia desajeitado e desconfortável, que saudade da Meia Maratona! Na 3ª volta disse para um colega da equipe: "a coisa tá feia!". E faltavam 5 voltas para terminar...

Na 4ª volta comecei a me perguntar se ia suportar outra metade da combinação calmaria/ventania desta prova.

Mas o legal que incentivo não faltou! Ouvia todo o tempo "Vamos Rodrigo!" "Pega água ali Rodrigo!". Na 6ª volta, acho que uma senhora sentiu pena de mim e perguntou: "Quanto falta meu amor?". Só tive forças para fazer um V com os dedos :-)

Quando completei a 5ª volta, lembrei que só ia precisar vencer a "reta do inferno" mais duas vezes! Comecei a me sentir um pouco mais animado...

Na última volta, um colega da equipe, pangaré como eu, me ultrapassou! Pensei em usá-lo como pacing, mas logo desisti. Era melhor deixá-lo ir, pois se eu tentasse, com certeza eu quebrava!

O ruim da última volta, era que tinha a última subida :-) Quando eu subi, eu sentia tanto meus tendões que parecia que eu estava parando. Entrei dentro do Parque do Trabalhador e ouvi a voluntária gritar, "número 7, funil". Oh...enfim cheguei...

O legal nesta corrida foi a faixa de chegada esticada para todos os competidores que chegavam, não importa a colocação. O que é justo, afinal o esforço é o mesmo para todos!

Meu tempo foi de 1 hora e 30 minutos. Meu podômetro marcava exatamente 10 milhas. Ele fala inglês e não usa o sistema métrico :-)

sábado, 22 de novembro de 2008

Shakespeare e as corridas

Pensando em amanhã, hoje só treinei natação com a equipe do clube.
Amanhã, às 10 horas, será a largada dos 15km da 4ª Etapa do Circuito CEFET de Corrida de Rua. Por incrível que pareça, das 4 etapas este ano, esta é a única que vou participar. As outras etapas, por vários motivos, não consegui correr por problemas como tendinite, rinite alérgica...
Assim, tenho que terminar esta prova bem, com um tempo decente, principalmente porque será a última corrida do ano. Pelo menos eu acho...
Infelizmente só consegui fazer duas corridas leves esta semana, uma de rodagem, cerca de 40 minutos e outra de tiro, que durou uns 30 minutos.
De qualquer jeito, o que vier, virá para o bem. Pior é a dúvida, já dizia Shakespeare: "Nossas dúvidas são traidoras. E nos fazem perder o bem que sempre poderíamos ganhar, por medo de tentar".

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Pára-brisa novo

Quem tem 10 graus de miopia tem que ter um cuidado especial com as lentes de contato, principalmente para nadar e correr, pois os olhos tem que estar bem protegidos. Assim, corro de óculos quanto tem sol, quando venta, quando faz frio, quando chove. Acho que só não corro de óculos à noite. Quebrei o último óculos quando o esqueci preso no boné. Quando tirei o boné da cabeça foi o óculos o chão. Comprei este aí ontem. Vai estrear no domingo na Corrida do Circuito do CEFET :-)
Posted by Picasa

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Contagem regressiva para o Circuito CEFET

Domingo que vem, dia 23,  será disputada a 4ª Etapa do Circuito CEFET de Corrida de Rua, em Pelotas.  
A distância para categoria masculina será de 15km. Embora tenha voltado a correr três vezes por semana, não lembro quando foi a última vez que tenha corrido mais que 10 km, desde a Meia Maratona do Servidor Público, Porto Alegre, no dia 19 de outubro.
Agora vou competir numa competição de 15km! De qualquer jeito, acho que vai dar certo, afinal para a meia maratona eu nunca treinei mais que 16 km num só dia e deu tudo absolutamente certo, completando-a em 2h 06m e me sentindo muito bem! 
E a melhor parte...é que não vou precisar me acordar as 3 da manhã para viajar 4 horas até Porto Alegre!
Mas hoje não é dia de correr. Corri uns tiros durante 30 minutos ontem . Hoje é dia de levantar peso e cair na água. 
Espero que não esteja muito gelada, com este frio que anda fazendo no Sul...

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Minha tentação


Nutella é uma mistura cremosa de avelã com cacau. Sim, a mistura não é politicamente correta. Assim, quem for sedentário e pretende manter o peso, que nem sinta o cheiro!
No meu desjejum da parte da tarde sempre bebo café com leite (no verão bebo Toddy com leite frio), sanduíche com chester, queijo, margarina, no qual misturo aleatoriamente com beterraba, cenoura, alface, tomate. Como isso tudo me dá sede ainda bebo suco de laranja.
E a sobremesa...biscoitos recheados de Nutella, mas tem que controlar a dose, já que se me deixo levar pela vontade do corpo, eu termino com o vidro e depois não saio para treinar :-)
Posted by Picasa

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Correndo na ciclofaixa

Construíram uma ciclofaixa ao lado do canteiro de saibro onde normalmente treino. A obra ficou meia-boca, porque não abrange toda a extensão do canteiro central onde o pessoal  usa para correr. Ainda assim, foi uma boa novidade para a cidade, já que Pelotas é uma cidade que precisa desesperadamente de espaços públicos para fazer esportes, numa cidade que, segundo uma recente pesquisa, setenta por cento da população é sedentária!
Ontem, para dar um pouco de emoção ao treino, resolvi correr também na ciclofaixa. Sei que é proibido, pois havia sinalização, mas como já tinha visto outros corredores na ciclofaixa entrei naquela do "se eles podem, eu também posso!". 
Por um lado, tinha uma sensação maravilhosa ao correr no asfalto, relembrando a Corrida do Carteiro e da Meia-Maratona em Porto Alegre. Mas por outro lado...os carros passavam por mim a menos de um metro de distância.
Será que vale pena o risco? Acho que não...

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Na mídia :-)



Esporte é a melhor forma de fazer com que um nerd, como eu,  capaz de ficar na frente de um computador oito (ou mais) horas por dia,  sair para viver a vida e conhecer o mundo de um jeito saudável :-)
Por outro lado, ter facilidade com o computador e a Internet têm suas vantagens, como por exemplo, criar um blog, esta maravilhosa ferramenta de comunicação!
Quando comecei este blog não tinha muitas pretensões e sigo não tendo, mas para minha surpresa estou fazendo amigos, alguns virtuais, outros reais, estou aprendendo coisas úteis que nem fazia idéia que um dia viria a aprender, vivendo sonhos que nunca ousei em pensar e, ainda, não menos importante, encontrei motivação nos blog dos colegas corredores para vencer uma tendinite e em menos de um ano, saltar de uma corrida de 6k, em 1º de maio, para uma meia-maratona no dia 19 de outubro! Há menos de um ano atrás achava que não ia ser capaz de treinar durante o rigor do inverno do Rio Grande do Sul!
Apesar da singeleza e modéstia deste blog, para minha surpresa, o Bruno, do Correndo na Chuva, me disse que o meu blog foi listado na reportagem da Revista Contra-Relógio sobre corredores blogueiros! 
Estou feliz, agradeço a jornalista (e maratonista) Yara pela lembrança :-) 
Agora, ao treino: 10km de corrida e depois aula de RPM. Amo horário de verão!