terça-feira, 30 de setembro de 2008

Refeição às 2 da manhã, do que se trata?

Dia 19 de outubro será o dia que disputarei a Meia-Maratona do Servidor Público em Porto Alegre. A largada será às 8:00 da manhã. O detalhe é que moro em Pelotas, que fica a 250km de Porto Alegre.
Assim, nós sairemos de Pelotas às 3 da manhã. Vou ter que me acordar às 2 da madrugada!
Obviamente que vou fazer uma refeição antes da viagem. Assim, penso comigo: refeição às 2 da manhã se trata de café da manhã ou janta?
Questões filosóficas à parte, hoje terei que aplicar bolsa de gelo no tendão de aquiles. Não se trata de nenhuma dor insuportável, mas é aquele aviso como se estivesse dizendo: "Olá, estou aqui, cuida de mim!"

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Ordens são ordens


Venho com uma notícia boa e outra má do treino de hoje.
A boa: a academia onde faço musculação comprou uma esteira que é fantástica para correr. Ela é espaçosa e confortável. A má é que agora das quatro esteiras que existem, só se pode correr numa só, ou seja, na nova. Em todas elas havia um aviso: "esteira exclusivamente para caminhar", com exceção da nova esteira.
Treinar na esteira é essencial para mim. Não que eu goste da idéia de correr no mesmo lugar. A razão é que só fico livre para treinar a partir das 18:30 e odeio correr à noite.
Assim, a partir de agora, toda vez que for treinar na academia terei que cruzar os dedos para que ninguém esteja ocupando a esteira.
Mas a essa altura do campeonato, isso não é uma tragédia sem solução. O horário de verão começa 19 de outubro, e com o sol se pondo mais tarde, será o dia especial para se dizer: Adeus esteira, foi bom estar contigo no inverno, mas a partir agora vou curtir o ar livre, nos veremos no outono!

domingo, 28 de setembro de 2008

Treino ideal dos domingos

Hoje tirei meu abençoado day off. A única coisa que fiz parecida com esporte foi alongar logo depois que acordei, já que senti as panturrilhas duras quando me levantei. Óbvio que o motivo foi pelo fato de ter corrido 16 km no dia anterior. O alongamento, este santo remédio, resolveu o problema. Imagina que há alguns meses atrás eu desprezava alongar e achava bobagem! O resto do dia passei todo tempo estudando, comendo e navegando na Internet. Até o dia da meia-maratona, no dia 19 de outubro, vou fazer o possível para manter esta rotina, isto é, sábado para treinar e domingo para descansar. Afinal, estudar, comer e navegar na Internet com o vento gelado de primavera que está lá fora, não deixa de ser um bom programa!
Posted by Picasa

sábado, 27 de setembro de 2008

Longão feliz

O longão de hoje estava originalmente programado correr pela manhã e ir no treino da natação do clube à tarde, como sempre se faz.
Mas o coordenador da equipe do clube mudou o horário e o treino foi pela manhã. Por sinal, fez uma manhã muito bonita.
A lição que aprendi neste treino é que para treinar durante o dia, o óculos da natação obrigatoriamente deve ter as lentes escuras. É impossível treinar com toda aquela claridade com um óculos de natação cujas lentes não sejam escuras. Sorte que o óculos Adidas que comprei é escuro e não tive problemas com a luminosidade.
Falando no óculos novo, notei apenas que vazou um pouco de água na hora que fiz uma virada. Reconheço que a hora da virada é uma hora complicada para o óculos manter-se seco por dentro, pois há um grande deslocamento de água em volta da cabeça. De qualquer jeito, vou prestar atenção daqui para frente. Pelo andar da carruagem, talvez eu volte a usar óculos Speedo.
À tarde foi a hora do longão. Acho que vem do inglês, long run.
Infelizmente, como acontece normalmente nesta época, o tempo ficou feio. Enormes nuvens negras trazidas pelo vento gelado cobriam o céu. Nuvens que vinham do nada e que não iam a lugar algum. Só serviam para tornar mais uma tarde de setembro tenebrosa. Parecia que ia chover, cair um vendaval, nevar, sabe-se lá. Mas por sorte não choveu.
O local do treino, a uma semana das eleições, na Av. Dom Joaquim, virou um desfile de excentricidades. Na pista de corrida tinha bicicletas, carroça (nunca tinha visto) e até mesmo cavalarianos, provavelmente de ressaca de 20 de setembro.
Para piorar, como é época de eleições, havia bandeiraços e carreatas que disputavam o voto dos mauricinhos, patricinhas, moçoilas e moçoilos pelotenses. Imagina se o eleitorado da Dom Joaquim é capaz de eleger alguém!
Logo no início da corrida imaginava que não conseguir correr nem meia hora! O treino da natação, que me deixou cansado, estava cobrando seu preço. Sentia as pernas pesadas. Mas prossegui, ignorava o vento gelado, o dia nublado, me concentrava nas músicas do mp3. Uma delas, composta originalmente por Seal, cantava que ninguém consegue sobreviver se não for um pouco...crazy!
Após meia hora de corrida estava me sentindo bem, o dia estava ficando escuro e mais frio, e eu continuava, feliz por não estar com dor, as pernas respondiam ao que eu mandava.
No total, corri 16 km, em 1h e 32 minutos.
Não é tempo de atleta recordista, profissional, ou de elite, mas fiquei feliz porque desde o verão não conseguia correr tanto.
É tempo que me aproxima de terminar a Meia-Maratona do Servidor Público com muita tranqüilidade e segurança! :-)

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Bicicletada em Pelotas



Meu amigo Horácio, do Pinha Livre, promoveu no dia 25 de setembro, uma bicicletada noturna nas ruas de Pelotas. O Pinha Livre luta pela implantação de mais ciclofaixas nas ruas de Pelotas e, sobretudo, prega uma relação de maior respeito entre ciclistas e motoristas de veículos. Infelizmente não pude participar por causa dos incansáveis treinos para a Meia-Maratona do Servidor Público no dia 19 de outubro em Porto Alegre e na equipe de natação do clube.
Mas fica aqui minha torcida para que os objetivos do Pinha Livre sejam amplamente atingidos. No dia que participei da XII Corrida do Carteiro, em Porto Alegre, vi dezenas de ciclistas pedalando com segurança pelo Parque Marinha do Brasil. Senti uma ponta de inveja ao lembrar que nossa cidade não tem um espaço semelhante para ciclistas. Agora que Pelotas tem asfalto, está na hora de facilitar a vida dos ciclistas. Meu desejo que se essa foi a administração do asfalto, a próxima seja a dos parques para que o povo, morando sufocado numa cidade rodeada de banhados, possa também desfrutar do prazer de uma vida mais saudável pedalando numa bicicleta. 

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Enquanto isso, na natação...


Novo equipamento
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Segue a preparação para a Meia-Maratona do Servidor Público em Porto Alegre, no dia 19 de outubro. 
Ontem treinei 1 hora e 10 minutos na esteira. Ia nadar depois mas....cansei demais. Lembrei que a meia é a prioridade. Então, deixei a natação para hoje. Nada de correr hoje! Vou me limitar a fazer musculação e depois treinar na piscina com a equipe master do clube.
Meu antigo óculos da natação passou a vazar água demais para dentro. O que é muito incômodo para quem tem 10 graus de miopia e tem que usar lentes de contato para fazer esportes. E na semana passada minha toca preferida rasgou.
Comprei uma toca e um óculos. Nunca usei nada da Adidas para natação, tampouco sabia que eles tinham uma linha de produtos para natação, de tão acostumado estou a ver equipamento desta marca para corrida e futebol.
Pessoalmente, eu gosto do equipamento da Adidas para correr, como tênis, camisetas etc.
Eles têm uma vantagem muito grande sobre os produtos da Puma e da Nike. Por exemplo, eles são mais baratos!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Fique esperto, pratique exercícios!

Se por acaso você precisa de mais um bom motivo para praticar esportes, eu aconselho ler este artigo.

Recentemente, os cientistas adicionaram mais uma descoberta a longa lista de benefícios de quem pratica atividades físicas regularmente.

Torna você mais inteligente e o ajuda a manter-se assim na medida que envelhece.

De acordo com os neurocientistas, a atividade física aumenta o fluxo sangüineo para o cérebro, aumenta a atividade entre os neurônios e até promove o crescimento de novos neurônios no hipocampus, que tem o papel mais importante na memória e no aprendizado. "Exercício é a arma mais poderosa que você tem para melhorar sua função cerebral" diz John Ratey, M.D. psicólogo, da Universidade de Harvard, autor do livro "Spark: The Revolutionary New Science of Exercise and the Brain"

Exercício físico aumenta a força do cérebro, independente da idade, tanto faz que seja uma criança de 4 anos ou uma avó de 84, ambos devem se exercitar.

Veja aqui para ler a matéria completa.

Espero que eu tenha convencido alguém!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Vencendo a tentação

Ontem, durante a musculação, disse para um instrutor que estava sentindo falta das aulas de RPM. Mais que isso, estou me sentindo infeliz sem elas! Mas não tem outro jeito. Não dá para fazer. Por enquanto! Se o objetivo é completar uma meia-maratona, adicionar ao treino aulas de RPM iria forçar demais. Iria viver cansado, machucado, dolorido e feliz apenas por que estaria fazendo aulas de RPM. Não dá. Ainda não posso esquecer também que tenho o compromisso de cumprir a planilha de treino da equipe master de natação do clube. Quer dizer, não é compromisso, é prazer! Além de ser um prazer, a natação relaxa os músculos doloridos da musculação e do treino para a maratona.   De fato, entre vários prazeres da vida, é melhor escolher só alguns, porque temos também múltiplas obrigações, como trabalhar e estudar! 

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Atrás do arco-íris

Nossa!
O fim de semana foi para esquecer em termos de treino para a meia-maratona. 
No sábado, tive que desistir por razões de segurança, pois a pista estava tomada de cavalarianos que iam desfilar em homenagem à Revolução Farroupilha. 
E domingo veio a pior parte. Fui correr sem o cinto e coloquei a chave do carro no bolso do meu canguru. Perdi a chave do carro! Mal deu para correr, nem cheguei a treinar por 30 minutos. O resto do dia foi todo na função de ir no chaveiro, colocar o carro no guincho etc. etc. etc...
Hoje, enfim, corri uma hora e dez minutos na esteira da academia, depois de fazer uma sessão de musculação. 
Acho que nunca me senti tão contente em poder treinar, depois de tantos contratempos, pois na semana passada só consegui correr no domingo e na quarta-feira.
Imagina que às vezes a gente tem todas as condições de treinar e não o faz por preguiça...
Tomara que seja o início da bonança, com a chegada de um arco-íris...

sábado, 20 de setembro de 2008

Treino e divã

Treinador também deve ser um bom psicólogo.
No dia de ontem pela manhã não deu para treinar para a Meia-Maratona do Servidor Público, devido às comemorações de 20 de setembro. À tarde fui ao treino da natação.
O treino da natação teve uma parte na qual éramos obrigados a acelerar na largada dando três braçadas fortes e fazer o mesmo nos últimos 10 metros.
O nosso treinador sabe da dificuldade que tenho para cair na água e manter o óculos no rosto, fazer a virada, enfim, dificuldades de iniciante. Sinto-me tão ridículo ao voltar à tona com o óculos pendurado no pescoço que chega a me dar vontade de largar tudo. Mas, como estou lá, faço aquilo que é possível. Quem vai para a piscina é para se molhar, talvez diriam os nadadores mais experientes...
Após a seqüencia interminável desta parte da aula, de cair na água, acelerar, desacelerar, acelerar, virar (quase sem ar praticamente), acelerar, desacelerar, acelerar outra vez, eu fiquei perto da borda quase sem ar, parecia que ia ter um infarte, imaginava que o mundo ia acabar naquele instante, quando o treinador, fora da piscina, na minha direita me chamou e fez o sinal de positivo. Após, prossegui o treino normalmente.
Este gesto me fez pensar como é importante o lado psicológico no esporte, às vezes uma palavra, um gesto ou outro incentivo faz a diferença entre desistir e prosseguir!

Viva 20 de setembro!


Dia 20 de setembro é a data que os gaúchos comemoram a Revolução Farroupilha. Dia para lembrar a importância da igualdade, liberdade e fraternidade entre os povos, que foram os ideais dos revolucionários de 1835 a 1845. Trata-se do dia para lembrar dos homens corajosos que caíram no Seival, Ilha de Fanfa, Cerro dos Porongos e outros tantos que deram a vida pelo ideal republicano.
Eu ia correr hoje pela manhã, mas as comemorações ocuparam praticamente toda a pista onde iria correr.
Mas paciência, há ainda todo o fim-de-semana para treinar.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Medalha



Lembrança da XII Corrida do Carteiro em Porto Alegre. Ela não é de ouro, mas o que vale mesmo é o valor sentimental. Dia 19 de outubro estarei lutando por outra medalha. Mas desta vez serão 21,2 km. Gulp...

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Treino da confusão

Dia de treino pra lá de confuso. É a melhor frase para descrever o que aconteceu ontem. 
Tive uma sensação de "coisa saindo errado" desde o início. Planejava correr uma hora na esteira da academia e depois nadar no clube.
Logo que cheguei na academia, notei que as esteiras estavam todas ocupadas. É o velho problema de quem tem que combinar trabalho, estudo e treino, pois na hora que chego na academia, é quase sempre o horário de pico e nem sempre encontro alguma esteira disponível.
Mas num lance de sorte, um colega, que também corre, logo em seguida me sinalizou que estava desocupando a esteira. Logo que ele saiu ele me disse: "tenho que parar, porque minha panturrilha não agüenta mais!". Imediatamente veio-me a lembrança da tendinite e lhe disse: "alonga! alonga! senão tu vai ter tendinite". Vivendo e aprendendo!
Ao correr na esteira, por esses misteriosos problemas que acontecem em aparelhos eletrônicos, sem aviso prévio, ela acelerava a toda a velocidade. É um bom treino de sprint pensei! Mas às vezes fiquei preocupado com a segurança. Cair de uma esteira ia ser um fiasco daqueles!
Passados 50 minutos, cansei da esteira, era para correr uma hora, mas os sprints repentinos me deixaram muito cansado.
Fui no clube nadar. Pedi para a professora de natação os pés de pato, prancha e flutuador e ela me disse que os professores estavam proibidos de emprestar o material. Ai, ai, ai...
Como ia seguir a planilha do treinador? O jeito foi seguir, sem usar nada de equipamento e cansar mais ainda!
Por sorte havia um par de pés de pato e uma prancha na borda da piscina. Fingi que não sabia de nada  e tinha esperança que pudesse usar a prancha e os pés de pato. 
Mas não passou nem 5 minutos e um senhor perguntou se o equipamento era meu. Não tive coragem de mentir e disse "não". Sem dizer nada, ele levou tudo embora...
Caí na água achando que nada mais de confusão ia acontecer, mas estava enganado.
Ao nadar  crown em velocidade, notei que algo tinha raspado no meu braço direito. Imediatamente parei e ouvi um aiiiiiii de uma colega da equipe master! Batida de braço direito contra braço esquerdo. Nunca imaginei que apenas um choque de raspão de um braço pudesse causar tanta dor. Ela disse que acertou direto no nervo e se queixou de falta de ar. Nossa...faz-se o quê agora? Fiquei aguardando enquanto ela se recuperava, até o  momento que ela seguiu nadando. Cada vez que eu a encontrava na borda eu perguntava se estava tudo bem. 
Quando terminei o treino encontrei ela na beira da piscina e conversamos novamente. Eu fiquei pensando se ela estava irritada comigo. Mas nada disso! Conversamos sobre trabalho, família, esporte. Eu não notei dada de irritação ou mágoa do acidente. 
Depois de tanta confusão, é curioso que no fim das contas eu acho que tenha ganhado uma amiga. 
Nossa, que dia, mas enfim...missão cumprida!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Seguindo as linhas

Ontem, como estava muito cansado, e com as pernas doloridas, resolvi apenas nadar. A água quente relaxa os músculos das pernas. Deixei de lado a musculação e o  treino na esteira. Nem pensar! 
Na planilha do treino da natação de ontem tinha algo que achei inusitado. Pelo menos para um iniciante.
Havia um item que se eu tinha que nadar 4 vezes 100 m em velocidade maior que o mínimo na seguinte ordem: livre/costas/peito/borboleta. Exceto pelo cansaço que fico ao nadar peito e borboleta, não haveria problema, MAS nadar costas é um problema! Não é o problema de flutuar, que muita gente tem ao nadar costas. O problema é que perco a orientação rapidamente e aí viro um perigo para os outros nadadores na piscina. Então num lance de esperteza, notei que se eu seguisse as linhas do teto da cobertura da piscina eu conseguia me manter mais ou menos nadando em linha reta. Foi o que eu fiz e deu certo. Havia um outro nadador ao lado e ele nem notou a preocupação que fiquei ao nadar costas. Acho que ele pensou que eu fazia isso toda a vida!

Chique do último na natação


Chique do último da natação
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Minhas novas sandálias havaianas. Elas são exportadas para o mundo afora. Na sola, há a correspondente numeração para a Europa e Estados Unidos.
São práticas, secam logo em seguida e não ocupam lugar na mochila, que já vai cheia de bugiganga no inverno!
Elas protegem os pés da água gelada na volta da piscina e no vestiário e evitam resfriados, rinites, sinusites...
Elas são tudo de bom! 
Por isso o mundo as paga em dólares, euros e ienes!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Correndo no frio

Neste setembro gelado, fui correr ontem, no domingo, no meu campo de treino favorito, na Avenida Dom Joaquim, popularmente conhecida como a "Donja".
O curioso é que sábado fui no treino da equipe master de natação e estava um dia muito bonito. O treino foi às 15 horas e eu brincava com os colegas dizendo que eu não conseguia nadar porque não estava acostumado a treinar durante o dia. De fato, a brincadeira tinha um fundo de verdade. Eu sempre treino à noite, rotina de quem trabalha, estuda e não gosta de madrugar para treinar. Estou acostumado com luz artificial. Ao treinar durante o dia, o sol ofuscava meus olhos na hora de virar para respirar.
No final do treino, cansado, não quis correr. Preferi deixar para domingo.
O domingo foi um dia gélido aqui em Pelotas. Apesar, de não ter chovido, o que já é uma vitória para essas terras. Ora, nublava ora abria o tempo. Mas parecia que o tempo conspirava contra mim quando eu corria embaixo das árvores, pois ai começava a nublar e ventar. Corri de canguru. Devia ter corrido de luvas. Isto que estamos em setembro! Mas aqui onde moro o calendário não importa muito, pois o tempo quase sempre é imprevisível. No frio, o que conta é usar a roupa adequada, já que gosto de praticar esporte com conforto. Não se deve sofrer mais que o necessário!
Suportei o frio durante 1 hora e 20 minutos, no total de 12,8 km.
Assim, faltam ainda 8,4 km para completar a Meia-Maratona do Servidor Público. Mas falta ainda mais de um mês. Vou chegar lá!

sábado, 13 de setembro de 2008

Como eu ficava nos 1000 metros



Falei do jeito que ficava depois de nadar 1000 m neste post. Lembrei de uma foto que tirei um dia. Ironicamente, dei a foto o nome de "reflexão". Mas na verdade estou com cara de doente na foto! Depois de começar a treinar com a equipe do clube passei a nadar com muito mais facilidade 1000 m. Viva a planilha do treinador!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Treinador funciona!

Hoje corri 40 minutos na esteira, visando a meia-maratona do servidor público que vai ser realizada no dia 19 de outubro. 
Depois fui ao clube e nadei 1000 metros. Como tinha esquecido a planilha de treino em casa (paguei um pequeno mico desta vez!), resolvi nadar "solto"  1000 metros como fazia antes de ingressar na equipe de natação do clube.
Mas hoje notei algo muito diferente do que acontecia. Antes, quando eu terminava o nado de 1000 metros, eu me sentia zonzo, com náusea e exausto. Achava que ia morrer logo em seguida. 
Hoje, após começar a treinar com a equipe, com orientação do treinador, terminei os 1000 metros me sentindo muito bem. Terminei o treino com uma sensação de que o mundo não iria acabar logo em seguida.
Acho que o motivo não foi o prato de feijão mexido que custou R$ 15,00 no bufê da balança. Tampouco o fato de estar descansado, pois tinha corrido 40 minutos antes e no dia anterior fiz um treino pesado contra o cronômetro. 
Tenho certeza que foi obra do treinador, do coach! Eu estava me sentindo tão bem que até gostaria de seguir nadando, mas infelizmente a piscina do clube fecha às 22:00!

 

Respeitando os limites do corpo


O treino na natação agora é diário. Conforme a planilha do treinador o treino é de segunda-feira até sábado. Resolutamente vou na piscina com o programa do dia e nado os mil metros diários que o treinador prescreveu. 
Além do treino da natação, é claro, estou correndo três vezes por semana (cerca de 30km), quase sempre na esteira. 
Também estou fazendo musculação, ou melhor, tentando fazer musculação três vezes por semana. Entretanto, ontem me senti cansado e decidi respeitar os limites do corpo e desisti da musculação e só fiz o treino da natação.
Era quinta-feira e foi o dia que a equipe do clube se reúne para treinar junta. Tratava-se de treino contra o relógio e fiquei exausto com a repetição dos 50m com diferentes velocidades. A mulherada da equipe é mais rápida que os homens!
Imagina se eu fosse na musculação antes de nadar! ;-)

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Pés-de-pato e tendinite

Estou seguindo à risca o treino enviado por email pela equipe de natação do clube.
Nesta semana, o treino limita-se a uma distância total diária de 1000m. O treino é interessante, porque é variado. Inclui pés-de-pato, flutuador e nado livre. Eis um exemplo de um dia (na verdade uma noite...) típico de treino:

Treino de Segunda – Feira 

300 m A1 (lento)
4 x 100 m (em velocidade maior que A1)
2 x 100 m (com prancha e pés-de-pato)
100 m Solto (Flutuador)

Total: 1000 m

No entanto, há um problema. Os pés-de-pato estão incomodando a perna que se recuperou da tendinite. Não é que a tendinite tenha voltado, mas tenho a impressão que a perna está dizendo..."olha eu aqui de novo!" Então, o que  fiz? Aumentei o tempo de alongamento e voltei a aplicar a bolsa de gelo durante o dia. 
Pelo menos esses "avisos" da perna servem para lembrar para nunca esquecer de alongar. Aliás, o treinador colocou no email:
"Tente fazer com calma , faça um alongamento ok ? 
Boa semana e bom treino !!!"
Por que a gente tem a mania de não ouvir o treinador? :-)

Estou no Blogger agora

Saí do Wordpress. 
Eu gosto do Wordpress, mas de um tempo para cá, com várias atualizações, ele ficou com uma interface muito complexa para meu gosto. E eu não gosto de ter que consultar os fóruns antes de fazer alguma coisa. A interface deve ser intuitiva e pronto.
Outro problema é que o Wordpress tem uma tendência de resistir a inovações dos gadgets, uma vez que eles têm severas restrições quanto às aplicações em java, o que torna o blog, na minha opinião, visualmente muito pobre.
Por fim, o Wordpress é lento demais comparado ao Blogger. Neste aspecto, não há margem de comparação com o poderoso Google!
Reconheço que o Wordpress tem vantagens, como o serviço de estatísticas, que é muito bom, e o visual dos templates, que estão sempre atualizando,  e são muito mais bonitos que os do Blogger, que nunca atualizam e o visual deixa demais a desejar. Parece que os templates do Blogger foram feitos às pressas...
Assim o Blogger atende melhor às necessidades deste blog. 
Voltemos logo em seguida a falar de esportes!

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

É possível ler na natação?


Instruções do coach

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Treinei pela primeira vez na equipe master do clube na quinta-feira passada. Fiquei com uma pulga atrás da orelha. Afinal, não achei o treino assim tão pesado. E desse jeito…vamos conseguir ganhar alguma coisa? Alguns dias depois o mistério foi resolvido. O treinador mandou por e-mail a planilha de treinos para a semana, de 2º feira a sábado. Agora entendi…Mas fiquei intrigado. Como levar a planilha para nadar no clube? Água e papel não combinam! Teria que decorar as instruções? A resposta está aí na foto. Usei um plástico transparente que se usa para proteger documentos e coloquei a folha na borda da piscina. Eis como ficou a folha com as instruções do treino de segunda-feira depois do treino. Surpreendentemente a folha não borrou a ponto de não poder ler as instruções :-)

Sete de Setembro

Parabéns pelo nosso dia, em especial àqueles atletas que representam o Brasil nas competições no exterior.

Meu primeiro treino com os masters


Mais bela visão do mundo

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Depois de oito meses fazendo aulas de natação, passei a treinar com a equipe master do clube.

Gostei do pessoal e do ambiente descontraído. A essa hora eles estão competindo em Porto Alegre. Não fui, porque recém comecei a treinar com eles.

Uma colega disse que ia um dia antes para se concentrar melhor na competição. É de gente assim que gosto de conviver! Gente focada naquilo que faz e tem objetivos claros. Isso me faz bem, já que é uma coisa boa que transmite para os colegas.

O primeiro treino foi um aquecimento de 400m. Depois fizemos nado de correção. Logo após, o mais importante para mim, foi o treino da virada e a largada, sou sofrível em ambas! Enquanto não corrigir isso não vou competir nunca numa prova de natação!

Na virada, tenho dois defeitos. O primeiro é que não tenho boa noção de distância para saber quando iniciar e assim saio com muito pouco impulso. O segundo é que quase sempre depois do impulso eu vou direto ao fundo e às vezes tenho até que colocar as mãos no azulejo para não bater no chão da piscina.

Na largada eu ainda não atinei a colocar a cabeça embaixo dos braços enquanto estou no ar. O resultado é ridículo quando não faço isso, pois quando subo à tona, o óculos está no pescoço e não nos olhos.

Ainda assim, o professor foi muito legal. Ele disse que fui muito bem para a primeira aula :-)

Inverno sem fim


Inverno sem fim

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Pelotas num dia típico de inverno. Ontem chegou a nevar em algumas cidades daqui da volta. Treinar na rua assim nem pensar. É mais fácil pegar um resfriado do que ficar em forma!

Planos até 19 de outubro

Estou decidido terminar minha primeira meia-maratona da minha vida. Nunca corri 21 km. O máximo que já corri foi 19,2 km. Mas foi no verão, naquele entusiasmo típico da estação. Corria 1 hora e meia, fazia alongamento apressado e no outro dia ia fazer mais duas horas de academia e o resultado…tendinite!

Hoje estou muito mais consciente do que faço e principalmente da necessidade de se planejar as coisas. Enfim, descobri o porquê todo o profissional consciente de educação física pergunta ao aluno antes do treino: “qual é o teu objetivo?” :-)

Desse jeito, por ora, as aulas de rpm estão fora do cardápio. Fazer estas aulas iria me cansar sem necessidade.

Vou me concentrar a partir de agora no treino da natação com a equipe do clube e tratar de correr no mínimo, no mínimo (!), 30 km por semana.

Do jeito que anda o clima no Rio Grande do Sul, que até chegou a nevar na volta da minha cidade, provavelmente o treino vai ser na esteira mesmo. É um pouco frustrante correr parado no mesmo lugar. O mp3 é item obrigatório! O lado bom é que o impacto na esteira é bem menor que no chão.

Meu tendão-de-aquiles agradece :-)

Meia-maratona, sim senhor!


Nós, os servidores públicos passamos por uma profunda crise existencial. Por um lado, a sociedade nos cobra eficiência e resultados, aliás, com muita justiça. Por outro lado, a crise de ética na administração pública nunca foi tão grande quanto agora, como aconteceu recentemente com a rebeldia do Congresso Nacional ao se rebelar contra uma recente decisão do Supremo Tribunal Federal que proíbe o emprego de parentes no serviço público.

Aliás, não é de hoje que o servidor público não é bem visto pela sociedade, acho que foi Adoniram Barbosa que compôs:

“Barnabé o funcionário. Quadro extranumerário. Ganha só o necessário. Pro cigarro e pro café. Quando acaba seu dinheiro. Sempre apela pro bicheiro …”

Na realidade, hoje em dia, com tantas opções que existem numa economia cada vez mais complexa, aqueles que ingressam no serviço público pela porta da frente são aqueles vocacionados para a profissão. Fazem por que estão servindo à sociedade e não à satisfação individual do lucro.

Ser um extranumerário para ganhar pro cigarro e o café é coisa do passado, pois não se trata de alimentação saudável :-)

Tanto assim é que no dia 13 19 de outubro vai ser realizada a 2ª Edição daMeia-Maratona do Servidor Público, em Porto Alegre, provando que o Seu Barnabé, o extranumerário com todos os seus vícios, morreu há muito tempo. E ninguém sente falta dele :-D

Será o meu próximo objetivo!

A corrida e o pós


A XII Corrida do Carteiro foi a corrida mais bem organizada que participei. Havia dezenas de voluntários atenciosos trabalhando, ambulâncias, caminhão de resgate dos bombeiros, paramédicos. Foi uma sensação indescritível correr no Parque Marinha do Brasil, na beira do Rio Guaíba, avistar o pelo Parque Gigante, o Estádio da Beira-Rio. Isto para não falar no dia de céu azul, coisa rara no inverno gaúcho.

Considerando que treinei apenas duas semanas antes da prova e nenhum treino envolveu uma corrida de 10km, muita coisa de ruim passou na minha cabeça. Principalmente se ia conseguir terminar ou não! Larguei lá do fundo (mais adiante explico o porquê…) e já nos 2 km eu já ouvia gente com a respiração pesada. “Nossa! O que que essa gente tá fazendo aqui??”, pensei…

Quando eu estava nos 4 km deu para ver os corredores de elite passando por mim. Um deles era o atleta do Grêmio, que chamam de Jacaré. Ele sempre chama a atenção por que corre descalços :-)

Aos 5 km, era a hora do retorno. No 6 km comecei a sentir o cansaço. Mas não era nada de excepcional. Claro que desistir nem passou pela minha cabeça, afinal não ia acordar às 3 da manhã para fazer fiasco! Quando eu vi a placa dos 7 km, decidi não ultrapassar mais ninguém. Como é bom correr numa corrida organizada, tinha placa da quilometragem em todo o percurso! Nos 8 km estava muito cansado! Mas eu já avistava a chaminé do Gasômetro e após correr mais um pouquinho comecei a ouvir o alto-falante, estava perto!

Na reta final fui ultrapassado pela galera do sprint final. Pensei, “sprint a essa hora pra quê? Até parece que estamos disputando um lugar no pódium!” :-D

Enfim, cheguei! Como ninguém me entregou medalha nenhuma, perguntei para a voluntária que me entregou um copo de água “não tem medalha?”. Tinha que entrar numa fila ao lado para entregar o chip e receber a medalha. Corrida organizada é outra coisa! Na entrega da medalha uma voluntária muito simpática nos colocava a medalha no pescoço e dizia…”parabéns!” :-)

A lição mais importante que aprendi nesta corrida é que não devo mais largar no fundo. Pelo menos não devo largar deste jeito numa corrida curta, de 10 km. Sempre largo assim porque imagino que não vou conseguir acompanhar o ritmo dos que largam na frente, por medo de ser atropelado pelos corredores de elite, por ser inexperiente, blah, blah, blah…mas apesar de mim mesmo, passei toda a prova ultrapassando o pessoal mais lento, mesmo após os 7 km, quando eu já não queria atacar mais ninguém, eu ainda assim ultrapassava, óbvio, se eu estava mal, os outros estavam pior. Desse jeito, eu perco tempo por culpa só minha. De agora em diante vou largar no meio da galera, pois minha colocação foi o 401º lugar, tempo de 52m 06s. Mas o tempo líquido foi de 50m49s, ou seja, perdi mais de dois minutos na saída. Considerando que tinham 1100 competindo, posso largar no meio da turma sem ter medo de ser atropelado.

Parabéns aos Correios, pelo incentivo ao esporte, parabéns aos profissionais que lá estavam, parabéns a nós que competimos :-)

Resultado da XII Corrida do Carteiro aqui.

Sem limites!


Sem limites!

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Barraca da telemetria da XII Corrida do Carteiro, realizada em 31 de agosto de 2008 em Porto Alegre. Tenho certeza que nenhum dos competidores foi multado por excesso de velocidade!

Video da Chegada da XII Corrida dos Carteiros em Porto Alegre

video
Se uma imagem vale por mil palavras. Mas este ditado foi criado na era pré-internet. Hoje uma imagem não basta. Se uma imagem valia por mil palavras no passado, hoje um vídeo vale por dez mil palavras :-) Eis o vídeo da chegada. Tenham um pouco de paciência, pois ele foi meu primeiro video produzido na minha vida. Ele reproduz muito bem como foi a festa da XII Corrida dos Carteiros em Porto Alegre.

A chegada


A chegada

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Depois de chegar, resolvi tirar algumas fotos e filmar a galera que chegou atrás de mim. Numa corrida, maratona, meia-maratona, rústica, não interessa a colocação ou o tempo da chegada e sim participar e servir de exemplo para àqueles que ainda não tem uma vida saudável.

Minha terra


Minha terra

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Uma das mais belas paisagens do circuito da XII Corrida do Carteiro, em Porto Alegre. Principalmente pela bandeira e o cheiro da comida campeira. Quem quisesse, poderia curtir um churrasco depois da prova para repor as calorias :-)

Gasômetro


Gasômetro

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

A largada da XII Corrida dos Carteiros foi na Usina do Gasômetro, um dos cartões postais de Porto Alegre. À esquerda, está a pista, no fundo, está o Gasômetro. O cenário era de encher os olhos!

Check in


Check in

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Fila para a entrega do chip na XII Corrida dos Carteiros, em Porto Alegre. Fiz o desatino de colocar a doação das duas latas de leite em pó no fundo da mochila, ao invés de separá-los numa sacola. Deu um baita trabalho tirar da mochila. Vivendo e aprendendo :-)

Pesadelo dos corredores


Pesadelo dos corredores

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Algo tão necessário, quanto indesejável num dia de corrida. As ambulâncias, os bombeiros, a equipe de resgate e os paramédicos estavam lá cumprindo seu dever. Felizmente ninguém precisou deles na XII Corrida dos Carteiros em Porto Alegre!

Sol nascente


Sol nascente

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Saímos de Pelotas às 4:00 das manhã. Então acordei às 3:00…é gostar de correr! De qualquer jeito, dizem que faz bem madrugar! Estava muito frio. Nesta época onde moro é muito comum a temperatura variar muito do dia para a noite. Quando saímos vi um relógio marcar 8ºC. Na volta, um outro relógio marcava 28ºC. Isto obriga a carregar muita roupa nas malas e na mochila. Tirando este pequeno inconveniente, isso não impede de se ver belas paisagens, como na foto, tirada em algum lugar entre as cidades de Camaquã e Tapes, no Rio Grande do Sul

Um lindo domingo de sol


Porto Alegre

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Deu tudo certo na XII Corrida dos Carteiros em Porto Alegre. Estava com um pouco de receio por que fiquei dois meses sem treinar. Terminei a prova em 54 minutos e 07 segundos. Nunca vi uma prova tão bem organizada. Valeu a pena. Mais tarde, em algumas horas, vou postar mais fotos e detalhes da corrida :-)

Empacotando


Empacotando

Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res

Meu material para correr a XII Corrida dos Carteiros em Porto Alegre. O espelho embaixo à esquerda não é vaidade. É por que sou obrigado a usar lentes de contato e não vale a pena viajar três horas com elas. Vou ter que colocá-las na chegada. Miopia e lentes de contato não impedem o sujeito fazer esportes. Só dão um pouco mais de trabalho!