sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Dois dias de "dolce far niente"

Chego a sentir vergonha de postar um título destes...
Ontem era dia de levantar peso e nadar com a equipe, mas me sentia muuuito cansado e não fiz nenhuma atividade física.
Hoje, acompanhei meus pais a uma viagem a Rio Branco, no Uruguai.


Pela foto acima, vê-se como se bebe Coca-Cola Zero no Uruguai. Em casa, eu quase nunca bebo refrigerante!


Isto se chama "chivito", sanduíche uruguaio con papas fritas! Outra coisa que nunca como em casa! Vida disciplinada definitivamente foi pro saco...



Rua de Rio Branco, depois eu vou mostrar o que comprei, que vai ser muito útil para treinar
:-)


Rio Jaguarão, divisa do Brasil com o Uruguai. Tirei a foto do lado uruguaio.

A famosa Ponte Internacional Barão de Mauá, que divide a cidade brasileira de Jaguarão com a cidade uruguaia de Rio Branco.

Amanhã vai ser o fim da moleza. Vou correr (espero...) 10k e à tarde vou treinar com a equipe de natação do clube. Há muita caloria para queimar amanhã :-)

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Correr 6k é mais difícil que correr uma meia-maratona

Nunca pensei que fosse tão difícil voltar a correr depois de uma meia-maratona.
Ontem planejava correr 10k e imaginava que ia terminar em 1 hora, num ritmo lento.
Cheguei no local e notei que tinha esquecido do cinto de corrida. Perder outra chave do carro e pagar um dinheirão por uma nova não! Mas superei o pânico e achei a solução engenhosa de pendurar a chave no cordão da bermuda e dar um nó muito forte para que não desamarrasse.
Resolvido o primeiro problema alonguei uns 10 minutos e comecei a correr.
Nos primeiros 50 m parecia que já tinha corrido uns 5k. As pernas doíam, mas prossegui.
Depois de uns 2 k, vi que a coisa não ia bem, de verdade!
Passei a sentir demais o impacto do solo nos calcanhares. Então lembrei que fiz a bobagem de colocar uma meia...de natação! Não, não se trata de uma meia para entrar na piscina. É uma meia da Speedo muuuito fina e não protege em nada o calcanhar durante a corrida. É uma meia que só serve para colocar no pé para dizer que se está de meia e evitar bolhas. Mas correr com ela...nem pensar! E olha que já tive tendinite e o meu ponto fraco, sem dúvida, são os tendões e os calcanhares. Nunca tive problema de joelho por exemplo.
Aos 6k, desisti. Não há nenhuma corrida planejada até 30 de novembro. Então concluí que forçar o treino com dor iria ser uma bobagem.
Foi o dia que correr 6k foi mais difícil que correr a meia-maratona, mas é como dizem...o treino é mais difícil que a maratona :-)

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Conhecimento não dividido é conhecimento perdido

Aconteceu uma coisa que me fez eu rever minha curta história na natação. Ainda me considero aprendiz deste esporte mas, é claro, não sou mais um iniciante-totalmente-sem-noção. Tal como eu era em novembro do ano passado!
Ontem, um rapaz que  nadava no clube onde treino disse que levou o filho domingo para o Torneio de Natação da Cidade do Rio Grande e me viu competindo. Ele disse que não encontrava parceria para jogar futebol no clube e então começou a nadar. Disse que tinha dificuldade na natação.  Então ele saiu para nadar e observei que, realmente, as braçadas dele mais parecia com uma hélice de ventilador de teto. Parecia que ele tinha treinado para fazer errado! 
Meio sem jeito, não disse a ele que fazia errado, mas sugeri o jeito certo de fazer a braçada, ou seja, com o braço quase colado no tronco, tirando primeiro o cotovelo girar o braço por cima (não para o lado) e esticar o máximo o braço para frente. Curiosamente, ele sabia como fazer, mas não percebia que fazia errado.
Isto me fez lembrar o quanto que a gente evolui quando insiste na prática. Há primeiro aquela fase terrível que  se sente vergonha das bobagens que faz, depois a gente faz a coisa mais ou menos certa, mais tarde a gente faz tudo absolutamente certo por alguns minutos e depois volta a fazer errado, e insistindo, se faz a coisa certa todo o tempo e finalmente...a gente começa a ensinar aos outros, mesmo sabendo que ainda tem muito ainda o que aprender!

terça-feira, 28 de outubro de 2008

"Adelante!"

Ontem voltei a pedalar nas aulas de RPM, por falta de parceria para encarar uma pedalada na estrada. Admito que sou mané demais para pedalar sozinho com uma bicicleta real. Caso esteja na estrada e fure um pneu... (principalmente o traseiro!) adeus treino! Eu sabia trocar o pneu de uma bike até os 12 anos. Depois a vida mudou, mudei para um apartamento no centro da cidade, comprei um carro e achei que nunca mais ia sentir falta de pedalar. Estava enganado!
De qualquer jeito, o último mix do RPM serviu para eu conhecer algumas músicas que vou usar para correr. A que mais gostei foi  Adelante, cantada por alguém chamado "Sash!". Estas músicas que tem um jeitão psicodélico misturado com trance parece que me fazem entrar em estado de hipnose enquanto treino com o mp3.Não vivo sem mp 3 durante um treino. Parece que o tempo não passa, não me importo com a dor e os pensamentos viajam para o longe...
Talvez eu tenha vocação para ser DJ de festa rave?
Não, nem pensar, detesto dormir tarde, beber cerveja e acordar com ressaca no outro dia :-)

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Próximo alvo!


Por agora, vou diminuir o ritmo de treino da corrida, já que quero voltar a pedalar nas aulas de RPM da academia. RPM se trata de uma aula de bike indoor, nada se compara a emoção de pedalar numa estrada, mas considerando este clima que temos, que chove todo o tempo, o jeito é encarar uma aula! 
Também vou aumentar o treino da natação. Quero diminuir meu tempo para os 50m livres e nado de peito para me colocar melhor nas competições de natação.
Mas obviamente que isso não vai me impedir de participar de corridas/rústicas de 10k ou 15k!
A próxima será a Rústica do Sindmóveis, em Bento Gonçalves, RS. Na belissíma região da serra gaúcha! 
O valor da premiação reflete o desenvolvimento da região: R$ 800,00 para o primeiro colocado masculino/feminino. Com certeza,  muitos atletas do grupo de elite vão estar em Bento Gonçalves na luta pelo primeiro lugar.
Vou estar lá, não para ganhar os R$ 800,00, mas pelo prazer de correr...e tirar belas fotos :-)

domingo, 26 de outubro de 2008

Equipe Master do Clube Brilhante

Logo depois de entregarem a medalha para mim, o treinador (o primeiro, à esquerda) brincou comigo, "primeira competição de natação e já ganhou medalha heim", e eu, com as pernas fracas de fome e sentindo um buraco no meio do estômago respondi: "preferia ganhar um lanche" :-) Na foto está a equipe master do Clube Brilhante, da esquerda para a direita, João Paulo (Jotapê ou JP, o treinaor), Ilton, Godinho, Karam, Rosalina e eu.
Na volta para casa passei toda viagem comendo Elma Chips, Wafer e Toddynho, que os colegas me ofereceram. Com fome e depois de uma competição vale tudo!
Posted by Picasa

Aos seus lugares...


Aos seus lugares...
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Já não era sem tempo!
Tomei meu lugar na raia, esperei o apito e me joguei na água. Nadei com toda a força que tinha, porque era uma prova de 50 m livre. Não demorou muito e eu já avistei a borda da piscina, virei e segui furiosamente para a chegada. Notei que nos últimos 25 faltou gás. Parecia que a chegada nunca ia aparecer! Nadando há quase um ano, notei que um bom nadador desliza na água de um jeito que nem parece fazer muita força. O que, obviamente, não é meu caso!
Saí da água e o treinador disse: "ficasse em terceiro, fizesse tudo direitinho!".

sábado, 25 de outubro de 2008

Hora de esperar


5º Distrito Naval
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Depois do ônibus da equipe do clube dar umas bandas pelo Superporto de Rio Grande procurando o local da competição, chegamos ao Centro de Treinamento de Natação do 5º Distrito Naval, local do torneio.
O treinador da equipe, previdente com a minha inexperiência, só me inscreveu numa prova, a de 50 m livre.
Entrei na água para aquecer e ela estava...gelada! Bueno, aqui é uma instalação militar e não um clube social, e aí...esperar o quê?
O lado bom é que aí mesmo dá vontade de nadar! Por que se o cara fica parado...congela!
Assim, iniciei o aquecimento Como a piscina estava cheia de gente, a minha maior preocupação era não atropelar ninguém.
Então foi anunciado no alto-falante que a competição iria iniciar.
Saí da água e esperei chegar minha vez de competir. Esperei. Esperei...
Lá pelas tantas senti frio, e continuava esperando minha vez.
Coloquei o abrigo para passar o frio.
Segui esperando.
Minhas pernas ficaram cansadas de tanto ficar em pé. Sentei.
Perguntei às horas para uma mãe que acompanhava o filho e eram quatro horas. E nada...
Como só tinha comido às 10:30, passei a sentir fome...
E nada de ser minha vez. Sentindo fome e frio comecei a me perguntar se ia sobreviver àquela competição, correr uma meia maratona foi muito mais fácil!

Chegando à Rio Grande


Chegando à Rio Grande
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Saímos de Pelotas, da frente do clube, às 11:30 da manhã e fomos à Rio Grande participar do 1º Torneio de Natação de Rio Grande.
O que mais me lembra Rio Grande é a Praia do Cassino, a maior do mundo, e a indústria naval e pesqueira. Passamos por empresas como a QUIP, YARA, Petrobras, Bunge. A alguns minutos da chegada, tirei a foto do Estaleiro Rio Grande.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Volta à piscina


Minha piscina de treino
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Meio que ainda vivendo das lembranças da Meia-Maratona do Servidor Público, não corri absolutamente nada nesta semana, e já estou sentindo a falta!
Mas o descanso para as pernas além de ter sido merecido, foi também estratégico, pois já na terça-feira retornei aos treinos com o objetivo de participar do 1º Torneio de Natação da Cidade de Rio Grande, na mesma cidade.
É um prazer voltar à Bela Noiva do Mar, depois de no primeiro semestre participar do Circuito/SESC/Mini maratona 10k, na mesma cidade, espero que a competição de natação seja tão bem organizada quanto a corrida!
Não espero muita coisa em termos de resultados, porque desde os 12 anos de idade não participo de uma competição de natação!
De qualquer jeito, sou da equipe, fui inscrito na competição e agora tenho que dar o melhor dentro d´água!
Partida amanhã, às 11:30, na frente do clube. Boa sorte à nossa equipe!

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Recordações da Meia Maratona do Servidor Público

Participar de uma rústica, corrida, meia-maratona, maratona, ultramaratona não se resume apenas a correr. É também conhecer lugares, pessoas, fazer amigos, aprender lições de vida, tudo isso faz parte do mundo maravilhoso do esporte.


Nesta foto estou com o Bruno, autor do Correndo na Chuva. O Correndo na Chuva já faz tanto sucesso que nem posso imaginar como vai ser quando o Bruno começar a correr maratona :-)



Obviamente que nada disso seria possível sem a equipe ASCORP-Associação dos Corredores de Rua de Pelotas, que tenho ainda muiiiito que aprender com o pessoal!


Depois de correr os 21k. Atrás de mim, de camisa verde, vê-se um anônimo exemplo de superação.

Dona Sirlei é outro exemplo de superação. Foi o 2º lugar da categoria maiores de sessenta anos, categoria feminino. Dona Sirlei faz parte da equipe Gurias do IAPI, elas estão em todas! :-)

terça-feira, 21 de outubro de 2008

A chegada


Eu já avistava a chaminé do Gasômetro. Já ouvia o narrador da meia maratona. Sabia que estava perto, muito perto da chegada. Nada mais podia dar errado, nada ia impedir de terminar minha primeira meia maratona da minha vida!

Não consigo lembrar muita coisa dos últimos quilômetros, lembro que passei por dois colegas da minha equipe que tinham quebrado, eram dois senhores de terceira idade. Fiquei feliz em saber depois que eles completaram a meia maratona em segurança.

Estava chegando. Não conheço muito bem o local da meia maratona, pois só tinha corrido ali uma vez na vida, na Corrida do Carteiro, um mês e pouco antes, mas ao avistar uma curva, tinha certeza que era a última da chegada!

E haja curva...faltava menos de 1 k, mas eu tinha a sensação que a curva era interminável, parecia que ela tinha 5k! Acima, em homenagem à curva interminável, pintei em azul o percurso final da meia maratona, o x vermelho é a chegada e o quadrado (ou círculo?) em vermelho é a bendita curva!

No final da curva (será mesmo?) avistei o topo de uma coisa que parecia uma pirâmide...sim, era a chegada!

Neste momento tudo se apagou da minha memória, não lembro de absolutamente nada da reta final de chegada, a próxima coisa que lembro foi ter visto o cronomêtro do pórtico marcar 2 horas 08 minutos e 35 segundos. Passei pelo pórtico e coloquei as duas mãos na cabeça: "não acredito!", pensava.

Ouvi alguém gritar meu nome, olhei para o lado e vi que era o Bruno dizendo que tinha tirado a foto da chegada, nossa!

Um fiscal gritou algo para mim e disse algo que não lembro, fiquei ainda por alguns segundos no corredor da chegada desorientado, até que atinei perguntar para uma fiscal onde pegava aquilo que vinha atrás desde às 2 da manhã...a medalha!!!
Posted by Picasa

A volta

O retorno da meia maratona foi pelo mesmo caminho.

Como tudo estava no devido lugar, não sentia dor, não estava ofegante, não sentia desconforto , resolvi acelerar, mas dentro das minhas condições de estreante!

Desse jeito, ultrapassei algumas pessoas, embora a esta altura, lá por volta de 1 hora e 20 de meia maratona, todo mundo estava bastante disperso. Não havia mais ninguém por perto para acompanhar o ritmo, quando eu me aproximava lentamente de alguém, eu fazia um check list mental e pensava se valia a pena ultrapassar ou acompanhar, mas sempre decidia ultrapassar.

Na Avenida Diário de Notícias avistei um enorme navio, estava tudo tão calmo que deu tempo até em ler o nome: Furness London.

E ainda nesta mesma avenida, abriu sol! Apesar de Porto Alegre ser geralmente mais quente que minha cidade, o sol foi muito bem-vindo, porque estava nublado e quando ventava, a temperatura caía demais para o meu gosto e especialmente o sol, se não for demais, me dá pique para correr! Agora me sentia maratonista de verdade!

Aos 15 k, notei que sentia algo que não podia se chamar de dor, mas era um desconforto ao lado dos calcanhares e lembrei que tinha lido em algum lugar para se ter cuidado quando se corre na rua, pois muitas vezes elas são projetadas para ter uma leve depressão, às vezes quase imperceptível, com o fim de escoar a água da chuva para a valeta o que torna a superfície irregular. Deste jeito, correr numa superfície assim pode causar sobrecarga nos ossos e músculos das pernas e era exatamente isso que estava acontecendo! Imediatamente fui para o meio da pista.

Infelizmente o alívio durou pouco, pois a esta altura, com o ritmo mais acelerado, com o impacto constante dos calcanhares no solo, comecei a sentir os calcanhares. Não era a tendinite. Era desgaste mesmo. Exatamente o mesmo desgaste que sinto quando faço o meu long run de 16k!

Mas dava para agüentar! Não era uma dor insuportável. Não ia passar a noite inteira sem dormir, sair da cama às 2 da madrugada e viajar 4 horas para desistir a 5k da chegada!

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Fase dos planos

Nunca corri mais de 19,2 k em toda a minha vida, embora estivesse acostumado a fazer meu fundão de 16 k. Assim, quando cruzei os 6k da Meia Maratona, e me sentindo absolutamente bem, lembrei que estava mais que acostumado a correr a distância que faltava para terminar. Não havia nada a temer.

Não demorou muito, e cheguei à metade. O cronômetro marcava mais que uma hora, não lembro quanto. É uma pena que não contavam os tempos das parciais.

De qualquer jeito, fazer 10 k, em uma hora e um pouquinho mais, era uma vitória. Agora, só falta voltar, afinal...o que é uma Meia-Maratona? Só são duas corridas 10 k!

A esta altura, se nada de fora dos planos acontecesse, eu chegaria...e bem!

É hora de voltar para casa!

ps-vou continuar mais tarde  :-)

Virando turista


Rio Guaíba / Guaiba River
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Seguíamos a maratona. A foto mostra o Rio Guaíba, o percurso ia até a ponta final, bem à direita. Na ida, à direita fica o Rio Guaíba e à esquerda, o Parque Marinha do Brasil, com seus extensos gramados. Como é bom correr em Porto Alegre! Passamos pelo Estádio do Beira-Rio, onde termina o parque. Seguimos pela Av. Padre Cacique, passamos por um hipermercado, pelo hipódromo, pelas obras de um novo shopping...

A essa altura, a maratona virou passeio, pois já não conhecia nada desta parte de Porto Alegre. Avistei várias marinas durante o percurso. Lá pelas tantas nos ofereceram Gatorade! Disputar maratona é outra coisa!

Minha surpresa foi que de repente...a pista sumiu! Só enxergava o rio na minha frente! Era uma descida. Previdente, meu treinador me fez treinar em subidas e descidas e eu, disciplinadamente, segui o treinamento, mesmo achando que não ia precisar! E o treinamento não foi necessário apenas uma vez, e sim várias vezes!

Nesta parte vi pela primeira vez na minha vida de atleta algo que não gostaria de ver: um senhor quebrou. Estávamos numa subida, e ele, que ia a uns 10 metros na minha frente, parou e disse: quebrei! Pelo menos ele não saiu mancando.

Ao meu redor, avistava casebres, mansões, igrejas, gramados, cachorros, e o mais importante, me sentia muito bem!

Continuava em ritmo lento, lá pelos 8k, a minha solitária e desconhecida companhia resolveu comer uma barra de cereais e ficou lenta. Pensei: "agora chega de passear, estou me sentindo muito bem, então daqui para frente a corrida vai ser só minha".

Começou o jogo

E largamos. Saí lá do fundo da multidão e levei 1 minuto e meio para atravessar a linha de largada, isso por sí só já é uma sensação indescritível, ouvir os aplausos, a gritaria, o narrador da prova!

Em princípio, o objetivo principal era chegar, algo que eu estava absolutamente obstinado, não importa se ia fazer em 1:45, 2:00, 2:10, 2:30...mas...eu imaginava que tinha condições de fazer 1km a cada 6 minutos e assim completar a meia maratona em duas horas. Infelizmente, com tanta coisa passando pela cabeça, levei uns dois minutos para lembrar de acionar cronômetro.

Na largada, logo que comecei a rodar, me veio um pensamento conservador no sentido de acompanhar um grupo que tivesse num ritmo lento, mesmo que eu tivesse condições de ir mais rápido, pois era melhor economizar energia para o fim.

Dito e feito. Encostei num grupo e segui o ritmo. Logo nos primeiros kilometros, notei que o plano de fazer 1 km a cada 6 minutos não ia ser cumprido. De qualquer jeito, achei interessante fazer uma corrida, meia-maratona, maratona on the numbers, pois é divertido olhar no relógio virar o minuto e avistar a placa de kilometragem. Este divertimento durou por uns 5K, uma pena que não tenha conseguido cumprir os 6min/kilometro, mas de qualquer jeito, o divertimento ia acabar até que terminasse a minha capacidade de efetuar divisão por seis!

Então o grupo eu se dispersou. Eles dobraram na primeira curva, pois eles estavam fazendo a corrida de revezamento! Como eu não lembrei disso na hora? Sobrou apenas uma mulher e segui no mesmo ritmo que ela.

Estava num ritmo confortável, não sentia dor, a única coisa que me causava um pouco de desconforto era o frio! Em artigos anteriores me queixava do frio que fazia em Pelotas, principalmente nos treinos noturnos, um deles sob a temperatura de 13º C. Porto Alegre é mais quente, mas desta vez não estava muuuuuito mais quente. Quando ventava e o sol era tapado pelas nuvens a temperatura baixava. Assim me sentia em casa!

Sou também maratonista!!!


Gasômetro / Old Gas Power Plant
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Estou feliz! Que jeito diferente de entrar no horário de verão! Completei a 2ª Meia Maratona do Servidor Público em 2 horas, 8 minutos e 35 segundos!

A largada da maratona era às 8:00 da manhã, assim a equipe da ASCORP-Associação dos Corredores de Rua de Pelotas, saiu de Pelotas às 3 da manhã.

Na noite anterior não dormi absolutamente nada! Além do pensamento fixo na maratona que atrapalhava na hora de relaxar, não parava de passar carro com uma musiquinha irritante de um candidato a prefeito cujo comitê eleitoral fica a uma quadra daqui de casa.

"Acordei" às 2 da manhã e fiz um café da manhã generoso com grande variedade variedade de pães e muita Nutella!

Logo que o micro-ônibus partiu...peguei no sono! Mas não durou muito, pois uma hora e meia depois paramos para tomar café da manhã num paradouro na estrada. Tomei uma taça de café com leite e um ótimo pastel de carne. Pelo menos bem alimentado eu estava.
No restante da viagem, não dormi absolutamente nada. Pensei...uma hora e meia de sono na noite anterior, belo descanso para quem vai encarar 21 km!

Logo que cheguei, antes do check in e entrega do chip, tirei esta foto do Gasômetro, com os primeiros raios de sol iluminando o teto, eram 7 horas da manhã, horário de verão!

No check in e na entrega do chip aconteceram as normais pequenas confusões de dia de corrida, como eu ter entrado na fila errada, pois deveria entrar na dos servidores públicos e entrei na fila do público em geral.

Depois de colocar a roupa, era a hora de checar se estava tudo em ordem, boné, óculos escuros, colocar o número, as seguranças...

Que saco é essa parte! Por que até hoje não inventaram algo mais prático e melhor para usar o número?

Logo em seguida apareceu um rapaz com uma camiseta azul e me perguntou? Tu é o Rodrigo? Sou, respondi, e disse: "tu é o Bruno?" Sou, ele respondeu. Acabei de Conhecer o Bruno, do Correndo na Chuva, o que faz a tecnologia e o esporte! Tenho certeza que farei outros amigos além do Bruno!

Depois de falar com o Bruno, fui até o local da largada e aconteceu algo que nunca tinha acontecido antes: vontade de ir ao banheiro! Não, não era nervosismo, era só ansiedade, o que deve ter soltado os líquidos do corpo!

A fila estava grande e faltava 10 minutos para a largada. Cheguei à largada faltando uns 3 minutos para iniciar a maratona. Mas como o início atrasou e a fila do banheiro estava muito grande, eu acho que muita gente teve o mesmo problema e assim o tiro de largada atrasou uns 10 minutos. Tanto melhor, assim deu para fazer um alongamento muito bom!

sábado, 18 de outubro de 2008

Descanso antes da Meia Maratona do Servidor Público

video
Fui hoje a uma competição de natação do clube onde nado. Fui só para sentir o clima e gostei. O pessoal perguntava por que eu não fui competir e eu explicava que estava apenas para olhar, já que estou em regime descanso e dieta para a Meia Maratona do Servidor Público para amanhã. A competição de natação ficará para a semana que vem, em Rio Grande.
Fiz a filmagem na hora que o pessoal estava aquecendo quando ia começar a competição dos nadadores junior e master.
Como vou me acordar de madrugada para ir a Porto Alegre, vou tentar dormir agora.
Boa sorte a todos que vão competir amanhã! :-)

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Primeira competição na natação, ou quase

Estava pensando em parar com as competições até o final do ano depois de correr a Meia Maratona do Servidor Público no próximo domingo em Porto Alegre. Óbvio que iria continuar a treinar, mas achava que não ia ter algo tão divertido para se fazer em termos de competição até o final do ano. Afinal, que mais é preciso pedir considerando que comecei a correr este ano numa prova de 6km e terminar com uma meia maratona? 
Mas...ontem na natação o treinador da equipe do clube começou a pegar o nome e idade (a pior parte esta última) do pessoal para disputar uma competição em Rio Grande. Nem estava prestando muita atenção, já que não estou treinando muito natação, pois a prioridade é a Meia Maratona. Então ele também pediu para eu dizer minha idade e nome completo! Afff...disse a ele que não queria ir, pois não estava ainda preparado, não tinha tempo, ia correr uma meia maratona uma semana antes, blah, blah, blah, ele insistiu e disse que só iria me inscrever na prova dos 25 m. Bom, não tive como dizer não, afinal tenho que lembrar que faço parte de uma equipe! Desse jeito, sem-querer-querendo (tenho que admitir...) vou participar da minha primeira competição de natação na vida. Errr...na verdade não é a primeira, a primeira foi quando tinha 12 anos. Faz tempo isso :-)
Hoje e amanhã terei folga nos treinos. No sábado vou ao clube não para nadar, e sim para ver uma competição de natação local. 

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Longão na esteira

Quarta-feira de chuva e nevoeiro. No meio da tarde o meu treinador ligou e perguntei: "e aí? vamos nadar na rua ao invés de correr?" De fato, o treino na rua foi cancelado e ele sugeriu correr na esteira de 40 minutos até 1 hora e fazer fazer musculação. 
Acontece que eu não fazia um treino longo de corrida há uns 10 dias e pensei enquanto estava na esteira que se eu não corresse um long run naquela hora, seria quando? Afinal, a Meia Maratona do Servidor Público vai ser no domingo!  
Assim, corri 80 minutos na esteira. E estou me sentindo muito bem! Não estou com dor nos tendões, dolorido ou cansado. Não precisei nem aplicar bolsa de gelo! Isto aumenta minha esperança de terminar a Meia Maratona em no máximo 2 horas ou talvez um pouquinho mais, embora o maior objetivo seja terminar, não importa em quanto tempo!
Para hoje, o treino vai ser duro, não de corrida, é claro, mas juntando a corrida de 20 minutos na rua, musculação (confesso que não vou forçar muito...) e o treino de natação com a equipe, com certeza vai ser um dia puxado.
Mas amanhã será dia de folga para arrumar a mochila :-)

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Minha doação

Há pessoas que preferem se manter no anonimato quando fazem uma doação. É uma opção que se tem que respeitar, já que preferem manter sua privacidade quando fazem algo de bom em favor do próximo. Outras pessoas gostam de mostrar uma boa ação, para servir de exemplo aos outros. Acima estão os dois kilos de alimentos que vão ser doados no dia da Meia-Maratona do Servidor Público no domingo, em Porto Alegre. Desta vez tenho que lembrar em não colocar a sacola no fundo da mochila, como fiz na última vez, pois foi a maior confusão na fila da entrega do chip!
Treino de ontem foi muito bom, na média. Corri esteira durante 20 minutos, em ritmo acelerado. Fiz musculação, no sacrifício por causa da rinite alérgica e nadei 1,6 k no clube.
Meu grande feito no treino de ontem na natação foi aprender a colocar os óculos. Aprendi que se deve regular as tiras dos óculos com ele preso no rosto, e não com ele fora do rosto, por que assim logo após colocar o óculos na cara, as tiras se soltam!
Posted by Picasa

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Mau humor na musculação

A rinite alérgica segue me incomodando. 
Achei que estava bem e parei de tomar a medicação, mas os sintomas do nariz irritado e líquido na garganta pioraram. 
Além disso, ontem ainda arrumei dezenas de livros antigos na estante, com todo o mofo e pó que tinha direito e agora até os olhos estão irritados. 
Noutros tempos me perguntaria se deveria continuar a treinar desse jeito, mas li na internet um artigo de um médico dizendo que a única ocasião que obrigatoriamente se deve parar com os treinos é quando se sente dor, porque aí o stress muscular causado pelo exercício físico dificultaria a recuperação das dores. Infelizmente não tenho mais o link, mas li no site do Ironman, em inglês.
Assim, no dia de ontem segui a planilha do treinador, que mandava correr 40 minutos e fazer musculação. A noite estava com temperatura agradável, sem vento, sem poeira (graças a Deus!) e tudo ocorreu bem durante a corrida noturna.
Na parte da musculação foi mais complicada. Sentia-me cansado e sem vontade! O professor riu de mim por que lá pelas tantas eu estava resmungando. 
Com certeza, a musculação  foi penosa na noite de ontem. Mas estou feliz por ter cumprido o dever. 
Para mim  musculação é uma necessidade, apesar de haver atletas que não dão bola e só praticam exercício aeróbicos.  
Sei que ela me fortalece a musculatura, evita contusões e me dará a importante resistência para vencer os 21k no  domingo!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

O segredo do treinador

Volta aos trabalhos, na semana final da Meia Maratona do Servidor Público que será no próximo domingo!
Gostei o que o treinador escreveu na planilha no dia de hoje: tentar correr + ou - 40 minutos na rua, tranqüilo, ritmo moderado.
Acho que traduzindo o que o treinador quis dizer poderia ser escrito: "Hoje tens que correr uns 40 minutos, mas se não der, tudo bem. Afinal, falta menos de uma semana para a 1/2 maratona e até lá, não quero que você se mate no treino!" :-)

domingo, 12 de outubro de 2008

Falta uma semana!

Hoje foi dia off.
Pensei em correr hoje, mas fiquei com dor do treino de ontem, no qual o treinador me fez subir e descer ladeiras várias vezes em ritmo acelerado. O treinador ainda observou certos detalhes da minha corrida  como a inclinação dos antebraços,  que devem estar relaxados, não passando de um ângulo de noventa graus. Ele sugeriu, ainda, não beber muita água, para não perder o ritmo. É um defeito que tenho, já que sou beberrão enquanto estou fazendo atividade física. Não resisto beber água, ou, melhor ainda, Gatorade! 
Ele contou do resultado do pessoal da equipe master de natação do clube que conquistou várias medalhas numa competição em Porto Alegre. Fiquei feliz em saber, pelo fato de que ganhamos de atletas que treinam em condições muiiiiito melhores que encontramos em Pelotas. 
Estou com plano de após a 1/2 Maratona do próximo domingo  me dedicar mais aos treinos da natação. 
Sem treinar hoje, acordei tarde, li decisões dos tribunais na parte restante da manhã e o resto do dia vou aproveitar para ler algumas leis e ver televisão.
Trata-se da calmaria antes da tempestade de treinos da semana que vem!

sábado, 11 de outubro de 2008

Chuva por todo lado!


Inverno sem fim
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Meu treinador tem um bom radar meteorológico. Ontem ele previu que ia chover e cancelamos o treino de hoje pela manhã. E não deu outra! Está chovendo forte lá fora e treinar deste jeito, como toda umidade do mundo, só ia servir para piorar a minha rinite.
Então a programação esportiva para hoje à tarde ficou o treino da natação com a equipe de natação do clube e o treino com o coach às 17 horas, claro que está sujeito à alterações devido ao clima!
Falando em chuva...ela também está preocupando a galera que vai para a 1/2 Maratona do Rio de Janeiro, que vai ser disputada amanhã. Mando meus pensamentos positivos para o Wladimir para que o tempo na Cidade Maravilhosa colabore no dia da festa!

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Ah meu mp3...

Todo atleta deve se manter atento a tudo que que faz. Principalmente quem faz várias modalidades. É o caso do sujeito que, como eu, pratica natação, corrida e musculação no mesmo dia. Saio de casa com uma mochila que parece que é para ir a um acampamento de tanta coisa dentro.
Ontem, depois de treinar na penúltima semana antes da 1/2 Maratona do Servidor Público em Porto Alegre, fui à academia e deixei o mp3 ao lado do meu cinto de hidratação. Na volta peguei o cinto e fui para casa.
Em casa, dei falta do mp3. Nossa! Não faz nem um mês que perdi a chave do carro correndo e agora essa! Claro que o prejuízo ia ser muito mais sentimental do que financeiro, mas ainda assim ia doer na alma! Tratam-se de músicas que não são fáceis de encontrar nos EMule da vida, e não posso ficar sem ouvi-las quando vou correr.
Felizmente, liguei para a academia e eles acharam no local onde eu desconfiava onde tinha perdido. Por estes e outros motivos não largo a academia onde faço de jeito nenhum, ainda que pudesse fazer musculação no clube!
Ainda bem recente, perdi uma calça de abrigo na academia, e até hoje para mim é um mistério como voltei para casa sem as calças. Alguns dias depois, imaginei que tinha perdido a calça na academia e ela lá estava, entregue intacta! Acho que naquele dia coloquei duas calças de abrigo na mochila, ou então...não...não voltei para casa sem calças, ia reparar por causa do frio!

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Bolsa de gelo e "Allegra"...

Estamos na época dos extremos dos rigores do clima gaúcho. Ainda mais para quem vive no extremo- sul.
Pode-se escolher as estações para correr, no mesmo dia!
Pela manhã ou noite, faz um frio de rachar. Ontem à tardinha, corri com o treinador e estava 13ºC. Mas com o vento, este companheiro inseparável da primavera, com certeza a sensação térmica era de apenas um dígito. Por outro lado, se o sujeito pode (eu não posso), é possível correr durante o dia, e faz um calor de rachar.
Como resultado desta instabilidade do clima, peguei rinite alérgica. Desde que comecei a nadar, há quase um ano, não tinha rinite. Obviamente que quem corre, nada e faz musculação seis vezes por semana é uma pessoa saudável, mas imagino que nem sendo triatleta é possível lutar contra a variação climática, a poeira e o vento!
Para aliviar a rinite estou usando o anti-alérgico "Allegra". E com a intensidade do treino para a 1/2 Maratona do Servidor Público no dia 19, o meu tendão está reclamando. Bolsa de gelo nele!
Só uma observação, este post não é propaganda de remédio nem incentivo à automedicação. Se você sentir o nariz escorrendo e outros sintomas da rinite, não se automedique, consulte um médico. Nunca é bom esquecer!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Touca de natação da Adidas

Até hoje sempre usei equipamento Speedo para natação. Isto valia para óculos, touca e bermudas para natação. Como minha touca Speedo favorita para nadar rasgou (durou 9 meses!), resolvi comprar uma touca e um óculos Adidas numa loja local. Adorei usar ambos! A touca da Adidas aparentemente é feita de material mais resistente que a da Speedo, possivelmente durará mais tempo. E o óculos de natação da Adidas não cai dos olhos quando salto na água para treinar. Pagava um baita mico com um óculos da Speedo, pois quando eu voltava à tona depois de saltar, ele ficava pendurado no pescoço!
Posted by Picasa

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Treino noturno, quem diria...

A duas semanas da Meia-Maratona do Servidor Público, estava totalmente perdido às voltas com minha hiperatividade, com treinos quase diários de natação na equipe master do clube, fazendo musculação quatro vezes por semana (talvez seja exagero, mas sem ela me sinto fraco para fazer qualquer coisa) e...oh sim, treinando para a Meia-Maratona!
Isto sem falar ainda das minhas principais atividades da minha vida que são trabalhar e estudar...
Então, não houve outra solução senão procurar o treinador da equipe master e pedir para ele organizar uma planilha de treino. Era preciso integrar num treino só a natação, musculação e corrida. Senão, corria o risco de nem querer mais acordar pela manhã para trabalhar :-)
Hoje já comecei a seguir a planilha. Ele mandou correr mais ou menos 30 minutos na rua e depois fazer musculação. Natação só amanhã.
Apesar de não gostar de correr durante à noite hoje tive uma sensação agradável correndo na Av. Dom Joaquim a partir das 19 horas. Principalmente pelo fato de que quem estavá lá, estava fazendo a mesma coisa que eu: correndo! Entretanto, aos sábados e domingos à tardinha a coisa fica muito diferente, praticamente não se consegue correr devido ao tráfego de bikes, cachorros e até cavalos!
Estava frio, 15º C, o que permitiu correr em ritmo acelerado para meus padrões. Total 6,4km, em 33 minutos e 30 seg.
No final, estava me sentindo absolutamente bem. Não sentia dor, não estava ofegante nem dolorido.
Tenho a impressão que na verdade, talvez nós, atletas, pensamos que somos auto-suficientes, imaginamos que sabemos tudo de treino, mas na verdade quem sabe é o especialista.
Estou confiante que tudo vai dar certo!

domingo, 5 de outubro de 2008

Faça do seu voto uma arma


Faça do seu voto uma arma
Upload feito originalmente por r0drig0 FL0res
Ontem foi o dia do long run de 16 km pela manhã e à tarde nadei junto com o grupo da natação. Adorei correr o longão pela manhã. Embora estejamos na primavera, pelas peculiaridades do clima do extremo-sul do Brasil, as finais de tarde são ventosos e frios, o que torna a corrida à tardinha um tanto penosa. Por outro lado, treinar pela manhã, com sol, sem muito vento, dá a impressão que se está noutro país!
Mas hoje é dia de esquecer os tênis, as planilhas, o cronômetro...
Afinal, é dia de votar. Meu pai na foto aí do lado, fez esta brincadeira, colocou o título eleitoral no coldre do revólver dizendo que era para exterminar com a corrupção no Brasil.
Votemos conscientes, porque depois são quatro anos!

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Limpando a casa



Nosso treinador oficial da equipe de natação do clube está na luta para obter uma vaga num programa de intercâmbio. Ontem ele não foi nos treinar. Em substituição ao treinador oficial, estava o coordenador da equipe master. Trata-se de sujeito que tem uma história interessante que o levou a começar a nadar, que naturalmente lidera o grupo e tem autoridade sob nós, sem precisar impor absolutamente nada! Isto é um dom dado por Deus, porque a maioria das pessoas só tem autoridade por decreto, ainda mais no serviço público!
Ontem, até o meio da tarde achava que não ia conseguir treinar absolutamente nada, porque sentia as pernas doloridas da corrida da quarta-feira. Além disso o tendão de aquiles estava "reclamando da vida".
Surpreendentemente, lá pelo meio da tarde, me senti melhor e resolvi treinar musculação (só os membros superiores, claro...) e ir ao treino com a equipe master da natação.
No final do treino da natação, zonzo, saí da piscina, trocando as pernas e ouvi uma voz energética do meu lado perguntando: "aquela garrafa de Gatorade é tua?" Era...peguei a garrafa e joguei no lixo sem reclamar de nada! Ele estava certo, todos tem que colaborar para deixar a piscina como na foto à direita.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Na academia

Depois de ficar de 8 a 10 horas por dia na frente do computador não consigo deixar de ir na academia ou no clube para nadar. Estou alongando na foto, durante o lançamento do body pump da academia. Gosto de pump, porque a aula cria um clima legal que motiva o aluno esforçar-se para aumentar os pesos cada vez mais. Para quem não tem motivação para fazer musculação, que muitas vezes é dureza mesmo, deveria tentar pump.
Entretanto, depois que comecei a praticar esportes, o pump ficou pesado demais para mim, pois tenho que respeitar os limites do corpo. De qualquer jeito, ontem dei uma escapada da musculação e fiz o workshop do lançamento do mix 67 da academia. Não resisti!
Posted by Picasa

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Triathlon, será?


Estão abertas as inscrições do SESC/Triathlon/Circuito Nacional, etapa de Porto Alegre. A competição será no dia 30 de novembro, na Praia do Veludo, Bairro Belém Novo. Os atletas do grupo de elite disputarão o triathlon olímpico e os que competem por faixa etária competirão o triathlon na categoria sprint.
Atualmente treino para uma meia-maratona no dia 19 de outubro e na equipe de natação master do clube.
Portanto, por força das circunstâncias, virei competidor de Aquathlon. Sem tempo, experiência e parceiros para treinar numa bike...infelizmente!
Ainda assim, poderia dar um jeito de treinar com ênfase na bike depois da meia-maratona. Deste jeito, teria que encontrar uma solução para a logística do transporte para o lugar da competição. O Bairro do Belém Novo em Porto Alegre fica muito distante do centro. Assim, considerando que não vou de carro, terei que descobrir se há transporte público (táxi?) de volta para o hotel. Nem pensar em dirigir 250 km até Porto Alegre, terminar um triathlon e voltar para Pelotas!
Será que alguém que já tenha competido nesta prova poderia me dizer se há transporte no local ou outro jeito de voltar para o centro da Praia do Veludo?
Obrigado!